Alemanha prepara encerramento das últimas três centrais nucleares do país

Water vapor rises from the cooling chamber of the Isar 2 nuclear power plant behind a warning sign, in Essenbach, Germany, Wednesday. April 5, 2023
Water vapor rises from the cooling chamber of the Isar 2 nuclear power plant behind a warning sign, in Essenbach, Germany, Wednesday. April 5, 2023 Direitos de autor Armin Weigel/(c) Copyright 2023, dpa (www.dpa.de). Alle Rechte vorbehalten
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Por detrás do encerramento das últimas três centrais estão os custos de manutenção da produção nuclear que se juntam ao maior recurso ao gás natural liquefeito (GNL)

PUBLICIDADE

Após décadas de atividade, a Alemanha vai finalmente encerrar as três últimas centrais nucleares do país este sábado.

A invasão russa da Ucrânia ainda fez o governo alemão ponderar a decisão, que no passado já havia sido reconfirmada após o desastre de Fukushima no Japão.

Por detrás do encerramento destas três centrais estão os custos de manutenção da produção nuclear que se juntam ao maior recurso ao gás natural liquefeito (GNL) e que foram os fatores decisivos para o encerramento.

"Na sala de desmantelamento é onde desmontamos os grandes componentes, ou seja, geradores de vapor e vasos de pressão de reatores, o que nos manterá ocupados até aos anos 40 e 50. O fim da zona de desmantelamento está previsto para os anos '60", afirma Kurt Radloff, porta-voz da EWN,  empresa responsável pela operação de descontaminação das centrais desativadas. 

Na sala de desmantelamento é onde desmontamos os grandes componentes, ou seja, geradores de vapor e vasos de pressão de reatores, o que nos manterá ocupados até aos anos 40 e 50
Kurt Radloff
Porta-voz da EWN

Com o encerramento das últimas três centrais nucleares, a Alemanha ficará com 29 reatores para desmantelamento, numa operação avaliada em cerca de 23 mil milhões de euros.

O orçamento pode ainda agravar-se o que preocupa alguns alemães, mas esse custo já não será um travão ao fim da produção de energia nuclear na Alemanha.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ativistas ambientais fazem a festa na Alemanha

Europa está dividida sobre a energia nuclear

Lições de Chernobyl e Fukushima: a Europa está preparada para outro desastre nuclear?