Retirada de estrangeiros do Sudão

Sudão
Sudão Direitos de autor AP/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O chefe do exército confirmou contatos com líderes de vários países que pediram retiradas seguras dos seus cidadãos

PUBLICIDADE

Centenas de pessoas chegaram por mar à cidade portuária de Jeddah, na Arábia Saudita, na primeira retirada anunciada do Sudão desde o inicio dos combates,

As Forças Armadas Sudanesas dizem estar a coordenar esforços para retirar diplomatas dos Estados Unidos, Reino unido, China e França. Vão ser precisos aviões militares, porque o principal aeroporto internacional de Cartum tem sido alvo de bombardeamentos pesados.

O chefe do exército Abdel Fattah al-Burhan confirmou contatos com líderes de vários países que pediram retiradas seguras dos seus cidadãos.

O conflito entrou na segunda semana, numa altura em que está em vigor um cessar-fogo de três dias para assinalar o fim do Ramadão.

Apesar das tréguas, este sábado foram ouvidos tiros esporádicos e ataques aéreos na capital.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Confrontos continuam no Sudão apesar de anúncio de cessar-fogo

Não há tréguas no Sudão, apesar do apelo de António Guterres

Sudão sem negociações à vista