Bielorrússia: Jornalista consenado a 8 anos de prisão por oposição a Lukashenkod

Bielorrússia: Jornalista consenado a 8 anos de prisão por oposição a Lukashenkod
Direitos de autor Ramil Nasibulin/BelTA
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Roman Protasevich foi uma das caras dos protestos contra a reeleição de Alexandr Lukashenko, em 2020

PUBLICIDADE

Um tribunal da Bielorrússia condenou a oito anos de prisão o jornalista Roman Protasevich, uma das caras dos protestos contra a reeleição do presidente Alexandr Lukashenko, em 2020. 

A justiça bielorrussa considerou o opositor ao regime culpado de organizar motins, preparar ações para perturbar a ordem pública e conspirar para derrubar o poder.

Protasevich foi detido no ano em 2021, após o avião onde se encontrava, num voo da Ryanair entre a Grécia e a Lituânia, ter sido forçado a aterrar em Minsk devido a uma alegada ameaça de bomba

O jornalista e ativista político foi detido no aeroporto juntamente com a namorada, Sofia Sapega, levando a União Europeia a impor sanções ao líder bielorrusso. 

Sapega foi condenada em maio do ano passado a seis anos de prisão por incitar à discórdia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

14 anos de prisão para especialista em cibersegurança na Rússia

Tsikhanouskaya: "Lukashenko deve ser alvo de um mandado de captura do TPI"

Lukashenko aparece fragilizado nas últimas imagens da televisão pública bielorrussa