Grupo anti-Kremlin nega ter sofrido baixas em Belgorod

Imagem de grupo de voluntários russos anti-Kremlin
Imagem de grupo de voluntários russos anti-Kremlin Direitos de autor Evgeniy Maloletka/AP Photo
Direitos de autor Evgeniy Maloletka/AP Photo
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O grupo russo anti-Kremlin por detrás dos ataques na região fronteiriça de Belgorod negou ter sofrido quaisquer baixas; a Rússia alega que mais de 70 homens teriam sido mortos ou repelidos

PUBLICIDADE

O grupo russo anti-Kremlin qualificou de "sucesso" a recente incursão armada em Belgorod.

O Corpo de Voluntários Russos é um dos vários grupos que afirmam ter efetuado o ataque e negou ter perdido qualquer homem na missão.

A Rússia alega que dezenas de militantes ucranianos entraram numa das suas cidades fronteiriças na região de Belgorod, atingindo alvos e forçando uma evacuação, antes de mais de 70 dos atacantes terem sido mortos ou repelidos.

"A operação está a decorrer, é assim que devo dizer, para ser honesto. Tem, sem dúvida, várias fases. Consideramos que a primeira fase foi bem sucedida", afirmou Denis Kapustin, fundador do Corpo de Voluntários Russos.

A televisão estatal russa divulgou imagens do rescaldo do ataque. 

As imagens mostram vários residentes feridos a recuperar de ferimentos de estilhaços no hospital.

A incursão, na qual Kiev nega ter tido qualquer envolvimento, aumentou os receios de uma escalada da guerra para além das fronteiras da Ucrânia.

Os EUA distanciaram-se do ataque transfronteiriço.

"Como política geral, temos sido claros ao afirmar que não apoiamos o uso de equipamento fabricado nos EUA para ataques dentro da Rússia", afirmou Matthew Miller, porta-voz do Departamento de Estado.

Entretanto, a Rússia acusou a Ucrânia de atacar um dos seus navios de guerra durante uma patrulha em águas territoriais turcas. O Ministério da Defesa russo afirma ter destruído três embarcações não tripuladas no ataque.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Estado da União": Ataque na Rússia, 25 anos de BCE e multa contra a Meta

Zelenskyy esclarece que a Rússia ainda não ocupou Bakhmut

G7 apela à China para pressionar Rússia a parar a guerra