EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Conferência dos Rabinos Europeus muda-se de Londres para Munique

Rabino-chefe Goldschmidt, da Conferência dos Rabinos Europeus
Rabino-chefe Goldschmidt, da Conferência dos Rabinos Europeus Direitos de autor Matthias Schrader/AP Photo
Direitos de autor Matthias Schrader/AP Photo
De  Luke Hanrahan
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Conferência dos Rabinos Europeus percebeu que ter influência política na UE após o Brexit, permanecendo em Londres, seria difícil e dicidiu mudar a sede para Munique.

PUBLICIDADE

Passaram 7 décadas desde que a Conferência dos Rabinos Europeus abriu a sua sede em Londres.

Uma aliança de líderes judeus decidiu juntar-se, apoiar e proteger - através da influência política - as comunidades judaicas em toda a Europa.

Mas, desde o Brexit, a organização está à procura de uma nova casa e encontrou-a agora, em Munique, estando em processo de mudança.

Shimon Cohen, da Conferência dos Rabinos Europeus explica as razões da mudança do Reino Unido para a Alemanha.

"Houve um certo número de sobrancelhas levantadas, digamos assim (...) A realidade é que não vai ser o rabino-chefe do Reino Unido que o Parlamento Europeu vai ouvir e, por isso, temos de ter a nossa sede numa parte da UE".

No mês passado, o presidente da Baviera, Markus Soder, recebeu um prémio da Conferência dos Rabinos Europeus, em parte por ter feito o convite inicial para a instalação da sede em Munique.

O repórter da Euronews, Luke Hanrahan, explica as origens da Conferência dos Rabinos Europeus.

"A Conferência dos Rabinos Europeus foi formada aqui em Londres pouco depois do fim da segunda guerra mundial. Agora - de uma perspetiva puramente prática e pragmática - eles tomaram a decisão de se mudar para a Europa continental, mas para muitos não se trata apenas de uma influência política, mas também de uma decisão emocional..."

O Rabino chefe, Goldschmidt responde ao porquê da mudança: "Porquê? Porque a destruição da judiaria europeia começou na Europa, foi lá que Hitler deu o seu golpe. Por isso, é muito simbólico que estejamos a regressar a Munique, com o apoio do governo, e que estejamos no processo de reconstrução da judiaria europeia."

A cidade onde Adolf Hitler começou a sua ascensão ao poder, há muito tempo capital do movimento nazi, será agora, mais uma vez, sede de um próspero e influente movimento judaico.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Líderes europeus e norte-americanos reafirmam compromisso com a NATO na conferência de Munique

Chanceler alemão manifesta apoio ao povo judeu

Oito feridos em acidente na Oktoberfest em Munique