Ucrânia volta a hastear bandeira na frente sul

A localidade de Pyatykhatky, na frente sul, foi a última de oito a serem libertadas este mês
A localidade de Pyatykhatky, na frente sul, foi a última de oito a serem libertadas este mês Direitos de autor LIBKOS/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Kiev retomou 113 quilómetros quadrados de território

PUBLICIDADE

Um grupo de soldados ucranianos a segurar a bandeira em território recapturado - é a imagem que Kiev divulgou para mostrar os avanços de uma contraofensiva ainda reduzida. 

A localidade de Pyatykhatky, na frente sul, foi a última de oito a serem libertadas este mês. No total, foram retomados 113 quilómetros quadrados de território.

O armamento ocidental não impediu que os custos em termos de vidas fossem elevados. Alguns analistas preveem que a Ucrânia venha a fazer uma pausa operacional para afinar a estratégia.

A partir de Moscovo, o exército russo afirma ter repelido vários ataques das forças ucranianas em Bakhmut e Zaporíjia. Afirma também ter destruído armazéns com armamento ocidental, incluindo mísseis de alta precisão.

O silêncio quase total das autoridades ucranianas sobre o desenrolar da ofensiva contrasta com a abundância de informações do lado russo, que anuncia constantemente alegados números de baixas inimigas nas várias frentes.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Um morto e doze feridos em ataque russo a Poltava na Ucrânia

Kremlin diz que ataque à central nuclear de Zaporíjia é "provocação perigosa" da Ucrânia

Rússia diz que Ucrânia atingiu central de Zaporíjia. Kiev nega, ONU critica ataque imprudente