EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Aliados da Ucrânia prometem milhões para ajudar na reconstrução do país

Investidores privados também são chamados a contribuir para a reconstrução da Ucrânia.
Investidores privados também são chamados a contribuir para a reconstrução da Ucrânia. Direitos de autor AP Photo/Kirsty Wigglesworth, pool
Direitos de autor AP Photo/Kirsty Wigglesworth, pool
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Conferência Internacional sobre a Recuperação da Ucrânia arrancou em Londres e termina hoje. Reúne doadores de vários países.

PUBLICIDADE

Um a um, os aliados da Ucrânia prometeram doar milhões em ajuda não militar no primeiro dia da Conferência Internacional sobre a Recuperação (URC 2023) do país.

O encontro termina esta quinta-feira, em Londres.

Participam delegados de mais de 60 países, num evento que mais do que um fórum de doadores é uma oportunidade para enviar uma mensagem à Rússia de que a Ucrânia será apoiada, custe o que custar.

Mas são muitos os milhões necessários, lembrou o primeiro-ministro ucraniano, Denys Shmyhal: “no geral, são precisos pelo menos 411 mil milhões de dólares para a reconstrução a longo prazo. Todos os dias, a Rússia está a infligir novas perdas à Ucrânia e, infelizmente, este número vai crescer."

A vice-ministra ucraniana para as Comunidades, Territórios e Desenvolvimento de Infraestruturas, Oleksandra Azarkhina, insistiu que a restauração da economia ucraniana, que está de rastos, é precisa para ontem: “a restauração não é consequência da vitória. Faz parte da resistência. Estamos a pagar os salários dos nossos soldados através dos impostos. Estamos muito gratos aos nossos parceiros que nos forneceram armas, mas o Exército ucraniano é enorme agora. Precisa de fundos."

A Comissão Europeia propôs financiar quase metade das necessidades da Ucrânia até 2027 com 50 mil milhões de euros. Foi um dos montantes mais altos anunciados no primeiro dia da conferência.

"É o nosso trabalho e o nosso dever para com os ucranianos que pagaram o sacrifício final de assegurar que o futuro reinventado se torna realidade, tijolo a tijolo”, sublinhou a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.

Dos EUA chegou o anúncio de um novo pacote financeiro de 1,2 mil milhões de euros destinados, em parte, a restabelecer a grelha energética ucraniana e a modernizar infraestruturas críticas.

"A recuperação é lançar as bases para que a Ucrânia prospere como um país seguro e independente, totalmente integrado no seio da Europa, conectado aos mercados de todo o mundo”, lembrou o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken.

A Conferência Internacional sobre a Recuperação da Ucrânia termina esta quinta-feira com o anúncio esperado do contributo dos grupos de investimento privado.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Jovem de 13 anos morre após ataque com espada em Londres

Sunak anuncia: voos de deportação do Reino Unido para o Ruanda devem começar dentro de poucos meses

Cozinhou, arrumou e até entregou refeições: príncipe William voltou aos compromissos públicos