EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Moscovo acusa Kiev de bombardear ponte na Crimeia

A contraofensivo ucraniana vai recuperando, lentamente,  algumas povoações
A contraofensivo ucraniana vai recuperando, lentamente, algumas povoações Direitos de autor Iryna Rybakova/AP
Direitos de autor Iryna Rybakova/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Kiev acusa a Rússia de estar a planear um ataque à central nuclear de Zaporíjia; a Rússia acusa a Ucrânia de bombardear a ponte de Tchongar, na Crimeia.

PUBLICIDADE

Numa altura em que a contraofensiva da Ucrânia continua, Moscovo acusou Kiev de ter bombardeado uma ponte vital, na Crimeia ocupada, com um míssil de fabrico britânico. 

Não houve vítimas, mas a estrutura ficou seriamente danificada. A Ucrânia não confirmou que tenha sido responsável pelo ataque.

Isto acontece no momento em que Kiev reconhece que está a fazer progressos lentos nas operações para expulsar as forças russas de Donetsk e Zaporíjia. Foram reconquistadas várias aldeias, incluindo esta, Storozheve. Mas cada vitória é uma luta difícil, com perdas significativas.

Com isto em mente, o chanceler alemão instou as potências ocidentais a aumentar os fornecimentos militares à Ucrânia na próxima cimeira, no mês de julho, em Vilnius.

Olaf Scholz afirmou: "Em paralelo, estamos a trabalhar com os nossos parceiros do G7 e da UE e com a Ucrânia em compromissos de segurança efetivos e a longo prazo. O nosso objetivo é duplo: fornecer à Ucrânia um apoio militar sustentável, incluindo armas ocidentais modernas, e, ao mesmo tempo, reforçar a resiliência económica da Ucrânia na sua luta defensiva contra a agressão russa."

Mas a Rússia também está a sofrer grandes perdas e Vladimir Putin está a ser pressionado a responder. O chefe do grupo Wagner, Yevgeny Prigozhin, instou o presidente russo a alargar a mobilização, algo que ele tem estado muito relutante em fazer. 

Por outro lado, o Kremlin rejeitou as afirmações do presidente ucraniano de que a Rússia planeia um ataque à central nuclear de Zaporíjia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia captura aldeia na região de Donetsk

Ataques com drones provocam vários incêndios em Kharkiv

Putin diz que não quer tomar cidade de Kharkiv