EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Primeiro-ministro dos Países Baixos apresentou renúncia ao rei

Mark Rutte não descartou hipótese de se recandidatar
Mark Rutte não descartou hipótese de se recandidatar Direitos de autor Michael Corder/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Michael Corder/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Governo caiu depois dos quatro partidos que compunham a coligação não se terem entendido sobre a política migratória.

PUBLICIDADE

O primeiro-ministro dos Países Baixos, Mark Rutte, apresentou a renúncia da coligação governamental ao rei . Os quatro partidos que a compõem não se entenderam sobre a política de migração. O Executivo vai permanecer em funções até que seja escolhido um novo governo. Nas ruas, as opiniões dividem-se.

"Estou muito feliz por saber que o governo caiu, porque não gostei do que aconteceu e das decisões que tomaram nos últimos anos", diz Bren, residente em Haia.

"Não é bom para os Países Baixos, para o povo holandês. Precisam de estabilidade na situação económica atual e, claro, da situação na Ucrânia", afirma Johan Leenders, que também mora em Haia.

Rutte, de 56 anos, no poder desde 2010, é o primeiro-ministro há mais tempo em funções nos Países Baixos. Já disse que gostaria de concorrer a um quinto mandato, mas que vai consultar o partido antes de tomar uma decisão final. Deve haver eleições em novembro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Holanda: Três culpados pelo envolvimento no homicídio do jornalista Peter R. de Vries

Partidos de direita chegam a acordo sobre nova coligação nos Países Baixos

Países Baixos lembram vítimas da Segunda Guerra Mundial