EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Estados Unidos confirmam bombas de fragmentação americanas já em uso na Ucrania

Conflito na Ucrânia agudiza-se na sequência do abandono pela Rússia do acordo de cereais
Conflito na Ucrânia agudiza-se na sequência do abandono pela Rússia do acordo de cereais Direitos de autor OLEKSANDR GIMANOV / AFP
Direitos de autor OLEKSANDR GIMANOV / AFP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Nações Unidas condenaram os bombardeamentos russos contra portos estratégicos da Ucrânia, essenciais para o acordo de cereais, de que o Kremlin se retirou

PUBLICIDADE

O porta-voz de segurança nacional da Casa Branca, John Kirby, confirmou esta quinta-feira que as bombas de fragmentação de fabrico norte-americano já estão a ser utilizadas pelas forças ucranianas.

Ainda na quinta-feira, as Nações Unidas condenaram os bombardeamentos russos contra os portos de Odessa e Mykolaiv, essenciais para o acordo de de exportação de cereais pelo Mar Negro, de que o Kremlin se retirou esta semana.

"O secretário-geral condena com firmeza os ataques russos contra instalações portuárias em Odessa e outro porto ucraniano no Mar Negro. Os ataques contradizem os compromissos da Federação Russa sob o Memorando de Entendimento com as Nações Unidas, que afirma que “a Federação Russa facilitará a exportação sem obstáculos de alimentos, óleo de girassol e fertilizantes dos portos controlados pela Ucrânia no Mar Negro", disse o porta-voz do Secretário-Geral das ONU, Stéphane Dujarric.

Na quinta-feira, dois drones Shahed atingiram um campo de férias de crianças situado nos arredores de Sumy, danificando dois edifícios.

Apesar das chamas terem irrompido num dos blocos, segundo o presidente da câmara local, Oleksandr Lysenko, não há vítimas a lamentar.

De acordo com as autoridades militares ucranianas, um dos três drones foi destruído pelas defesas anti-aéreas.

O presidente ucraniano afirma que a Rússia usou quase 70 mísseis e 90 drones Shahed para atingir a Ucrânia no espaço de apenas 4 dias.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Três noites consecutivas de bombardeamentos

Surto de sarampo pode alastrar na Ucrânia, agravado pela guerra

Guerra na Ucrânia: dez mil pessoas obrigadas a abandonar Kharkiv