EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Pinguim do Jardim Zoológico de Edimburgo promovido a Major-General do exército norueguês

Sir Nils Olav promovido no Jardim Zoológico de Edimburgo.
Sir Nils Olav promovido no Jardim Zoológico de Edimburgo. Direitos de autor Edinburgh Zoo
Direitos de autor Edinburgh Zoo
De  Joshua Askew
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

O Major-General Sir Nils Olav III, Barão da Ilha Bouvet, é atualmente o pinguim mais condecorado do mundo - provavelmente até do universo.

PUBLICIDADE

Um pinguim foi promovido ao terceiro posto mais elevado das Forças Armadas norueguesas.

Sir Nils Olav III, residente em Penguin's Rock, no Jardim Zoológico de Edimburgo, recebeu na segunda-feira o título honorário de Major-General da Guarda Real da Noruega.

Cerca de 160 soldados visitaram o jardim zoológico escocês para conceder a honra única ao pinguim-rei, o que envolveu muita pompa e circunstância militar.

A ave condecorada, que já é brigadeiro, tem agora o grandioso título de Major-General Sir Nils Olav III, Barão da Ilha Bouvet. O militar faz parte de uma longa linhagem de pinguins-rei a servir nas Forças Armadas norueguesas.

Em 1961, a Guarda Real norueguesa visitou o Royal Edinburgh Military Tattoo para um exercício e um tenente chamado Nils Egelien apaixonou-se pela colónia de pinguins do jardim zoológico.

Achou que a marcha da sua unidade tinha uma estranha semelhança com a forma como a ave preta e branca caminhava.

Uma década mais tarde, quando Egelien regressou à capital escocesa, conseguiu que a King's Guard adotasse um pinguim. A ave recebeu o nome de Nils Olav em honra de Nils Egelien e do Rei Olav V da Noruega, que ocupava o trono na altura.

Cada vez que os soldados escandinavos visitaram a Escócia, o seu pinguim foi promovido, embora novas aves tenham assumido o lugar das antigas.

As tropas também enviam peixes e postais de Natal todos os anos.

Edinburgh Zoo
Sir Nils Olav III's handlers at the zooEdinburgh Zoo

Numa cerimónia especial, e depois de um desfile cuidadosamente coreografado que contou com a Banda da Guarda do Rei, Sir Nils recebeu o seu novo distintivo.

Esta honra significa que ele "ultrapassou" o soldado que lhe deu o nome nos anos 70.

"É com grande prazer que felicito Sir Nils Olav III pela sua promoção a Major-General", afirmou Jason Barrett, Diretor de Operações do The Royal Edinburgh Military Tattoo.

Barrett elogiou a "rica história, honra e tradição" trazida pela Guarda Real de Sua Majestade da Noruega, afirmando que é um "fã favorito há anos".

Três encarnações de Nils Olav subiram na hierarquia.

Começou como mascote em 1972, tornando-se cabo em 1982; sargento em 1987; sargento-mor do regimento em 1993; honrado sargento-mor do regimento em 2001 e coronel-chefe em 2005.

PUBLICIDADE

Foi nomeado cavaleiro em 2008 - aprovado pessoalmente pelo próprio rei Harald V da Noruega - e tornou-se brigadeiro em 2016.

Edinburgh Zoo
His military decorationEdinburgh Zoo

"A sua promoção em agosto deste ano, por boa conduta e por ser um excelente exemplo para os restantes pinguins do Jardim Zoológico de Edimburgo, é um marco na sua carreira como mascote da guarda", afirmou o Sargento Fredrik Gresseth, da Banda e Equipa de Instrução da Guarda de Sua Majestade o Rei da Noruega.

O primeiro pinguim-rei foi oferecido ao jardim zoológico de Edimburgo quando o espaço foi inaugurado em 1913 por um magnata norueguês do setor dos transportes marítimos.

David Field, Diretor Executivo da Sociedade Zoológica Real da Escócia, descreveu a cerimónia de segunda-feira como "um momento de grande orgulho que representa a estreita colaboração em curso entre os nossos dois países, a Escócia e a Noruega".

PUBLICIDADE

O oficial Nils Egelien morreu em 11 de dezembro de 2020, com 87 anos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mais de 200 animais morrem num incêndio na Crimeia

Países preparam-se para a guerra? Noruega vai investir mais 52 mil milhões na Defesa até 2036

Anders Breivik perde processo contra Estado norueguês e continuará em confinamento solitário