EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Exército ucraniano tenta dividir linhas russas

Casa destruída por bombardeamento na região de Kiev
Casa destruída por bombardeamento na região de Kiev Direitos de autor ANATOLII STEPANOV/AFP or licensors
Direitos de autor ANATOLII STEPANOV/AFP or licensors
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Kiev reivindicou libertação de Robotyne e avança lentamente com o objetivo de romper unidade territorial russa entre zonas ocupadas a sul e a Crimeia

PUBLICIDADE

O Exército ucraniano avança lentamente na esperança de dividir as linhas russas. 

Kiev reivindicou a libertação da aldeia de Robotyne, depois de várias semanas de combates na frente sul da guerra. 

O objetivo é seguir para as cidades de Tokmak e Melitopol para tentar romper a unidade territorial das zonas ocupadas no sul e leste com a Crimeia, anexada pela Rússia em 2014, mas a progressão é difícil, nomeadamente devido às minas russas.

Numa outra frente dos combates, no nordeste da Ucrânia, muitos residentes recusam abandonar as suas casas, apesar da intensificação das operações russas na área. 

O exército ucraniano afirma que Moscovo enviou 45.000 soldados para o setor de Kupiansk e poderá intensificar os ataques para tentar forçar Kiev a desviar os eixos de avanço no sul do país.

Numa entrevista televisiva, o presidente ucraniano exprimiu a esperança de que o país possa organizar eleições no próximo ano, mesmo se a guerra continua ainda sem fim à vista.

Do lado russo, Moscovo afirma ter contrariado ataques com drones ucranianos contra a Crimeia anexada e a região fronteiriça de Belgorod. 

O Kremlin também diz ter detido um ex-funcionário russo do consulado norte-americano em Vladivostok por alegadamente passar informações a diplomatas norte-americanos.

 Washington afirma que as acusações "carecem totalmente de fundamento".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Maior hospital pediátrico de Kiev alvo de ataque russo

Ucrânia atinge com drones depósito de munições no interior da Rússia

Dez prisioneiros de guerra ucranianos regressam a casa após anos de cativeiro russo