EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Rishi Sunak debaixo de fogo: Primeiro-ministro do Reino Unido acusado de negligenciar escolas

Rishi Sunak, Primeiro-ministro do Reino Unido
Rishi Sunak, Primeiro-ministro do Reino Unido Direitos de autor Filip Singer/MTI/MTI
Direitos de autor Filip Singer/MTI/MTI
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Cerca de 150 escolas de Inglaterra podem não abrir, total ou parcialmente, por questões de segurança. Primeiro-ministro acusado de não ter investido o suficiente nos estabelecimentos de ensino.

PUBLICIDADE

O facto de mais de 150 escolas em Inglaterra se arriscarem-se a um regresso às aulas com constrangimentos, que pode passar pelo encerramento, total ou parcial, de espaços físicos, está a criar polémica. 

A decisão foi tomada pelo governo que teme que a degradação de alguns edifícios, feitos com betão celudar autoclavado, composto por cal, cimento, areia e pó de alumínio, ponha em causa a segurança. 

Mas há o quem o critique por não ter agido antecipadamente. A estas críticas o chefe do executivo responde dizendo que não tiveram conhecimento desta situação há muito tempo e que é preciso agir. Para além disso, de um espectro de 20 mil escolas só cerca de 150 serão afetadas

Sunak também é acusado de não ter financiado, integralmente, o programa para a reconstrução das escolas em Inglaterra quando era ministro das Finanças. O chefe do executivo britânico recusa as alegações garantindo que, "uma das primeiras coisas" que fez, enquanto ministro, "foi anunciar um novo programa de reconstrução de 500 escolas durante 10 anos. Isso equivale a cerca de 50 escolas reabilitadas ou reconstruídas, por ano, e se olharmos para o que temos vindo a fazer na última década, está totalmente em linha com o que sempre fizemos: cerca de 50 escolas por ano, reabilitadas ou reconstruídas", explicava Sunak.

A notícia apanhou de surpresa as escolas que procuram, agora soluções que podem passar pelo regresso às aulas online, como na pandemia de Covid-19.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Parlamento britânico investiga Rishi Sunak por conflito de interesses

William apareceu sem Kate na "Garden Party" de verão do Palácio de Buckingham

Jovem de 13 anos morre após ataque com espada em Londres