Ciclone extra tropical semeou morte e destruição no sul do Brasil

Policias verificam uma casa enquanto moradores atravessam uma rua inundada pela passagem de um ciclone, no Rio Grande do Sul, Brasil, 4 de setembro de 2023.
Policias verificam uma casa enquanto moradores atravessam uma rua inundada pela passagem de um ciclone, no Rio Grande do Sul, Brasil, 4 de setembro de 2023. Direitos de autor Diogo Zanatta/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Pelo menos 21 pessoas morreram no sul do Brasil, devido a uma forte tempestade que causou inundações em dezenas de cidades cidades.

PUBLICIDADE

Segundo o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, este é o maior número de mortos no estado devido a um fenómeno climático.

Cerca de 60 cidades foram atingidas pela tempestade, que foi classificada como um ciclone extra tropical.

Eduardo Leite disse que 15 das mortes ocorreram numa casa em Mucum, uma cidade de cerca de 50 mil habitantes.

O governador revelou nas suas redes sociais que uma das vítimas mortais era uma mulher que foi varrida durante uma tentativa de resgate.

O governo do estado do Rio Grande do Sul disse que registou 1.650 pessoas desabrigadas desde segunda-feira à noite.

Imagens de TV mostraram famílias no topo das casas pedindo ajuda enquanto os rios transbordavam.

O Rio Grande do Sul foi atingido por outro ciclone extra tropical em junho, que matou 16 pessoas e causou destruição em 40 cidades, muitas das quais em torno da capital, Porto Alegre.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Quedas de árvores fazem cinco mortos na Polónia

Tempestade Mónica faz pelo menos três mortos no sul de França

Chuvas fortes causam pelo menos uma morte na Turquia