EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Luis Rubiales impedido de se aproximar de Jenni Hermoso

Luis Rubiales impedido de se aproximar de Jenni Hermoso
Luis Rubiales impedido de se aproximar de Jenni Hermoso Direitos de autor AP / Manu Fernandez
Direitos de autor AP / Manu Fernandez
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Justiça espanhola acede ao pedido do Ministério Público para impedir o ex-presidente da RFEF de se aproximar da futebolista enquanto decorrer o processo

PUBLICIDADE

A justiça espanhola proibiu Luis Rubiales de se aproximar a menos de 200 metros de Jenni Hermoso ou de contactar com ela enquanto decorrer o processo onde é acusado de agressão sexual e coação.

O juiz da Audiência Nacional acedeu parcialmente ao pedido do Ministério Público e entendeu que não havia necessidade de o ex-presidente da Federação Espanhola de Futebol comparecer perante a justiça a cada 15 dias, como pedia a acusação.

Rubiales foi ouvido esta sexta-feira em tribunal no âmbito da investigação ao beijo que deu a uma jogadora da seleção espanhola no Campeonato do Mundo de Futebol Feminino.

O juiz Francisco de Jorge ordenou no início desta semana que Rubiales respondesse às suas perguntas no Tribunal Nacional de Espanha, antes de decidir se o caso deve ir a julgamento.

Rubiales beijou Jenni Hermoso nos lábios durante a cerimónia de entrega de prémios, depois de a Espanha ter vencido a Inglaterra e conquistado o título, a 20 de agosto, em Sydney, Austrália. Rubiales disse que a jogadora tinha consentido no beijo, mas Hermoso negou-o repetidamente.

O episódio levou a um boicote maciço à seleção por parte das futebolistas. Apesar da demissão de Rubiales e do selecionador, Jorge Vilda, 39 futebolistas, incluindo a esmagadora maioria das campeãs do mundo, continua de fora por considerarem que as mudanças não são suficientes para se sentirem seguras.

Rubiales não falou antes de entrar no tribunal

Os procuradores espanhóis acusaram formalmente Rubiales na semana passada de alegada agressão sexual e de um ato de coerção quando, segundo Hermoso, ele a pressionou a falar em sua defesa imediatamente após o escândalo ter rebentado.

Rubiales anunciou no domingo que se demitia do cargo, do qual já tinha sido provisoriamente suspenso pela FIFA.

De acordo com a lei sobre consentimento sexual aprovada em Espanha no ano passado, Rubiales pode ser condenado a uma multa ou a uma pena de prisão de um a quatro anos se for considerado culpado de agressão sexual. A nova lei eliminou a diferença entre "assédio sexual" e "agressão sexual", sancionando qualquer ato sexual não consentido.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Corrupção: Rubiales será detido quando voltar a Espanha em abril. "Responderei a tudo", garante

Jenni Hermoso confirma perante o juiz que foi beijada sem consentimento por Rubiales

Novo naufrágio perto de Tenerife faz pelo menos 5 mortos. 68 migrantes foram resgatados com vida