Corrupção: Rubiales será detido quando voltar a Espanha em abril. "Responderei a tudo", garante

Luis Rubiales, ex-presidente da Federação espanhola de futebol, com o príncipe Abdulaziz bin Turki Al-Faisal, presidente da Autoridade Geral do Desporto da Arábia Saudita
Luis Rubiales, ex-presidente da Federação espanhola de futebol, com o príncipe Abdulaziz bin Turki Al-Faisal, presidente da Autoridade Geral do Desporto da Arábia Saudita Direitos de autor Amr Nabil/Copyright 2019 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Amr Nabil/Copyright 2019 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ex-presidente da Federação espanhola de futebol voltará a Espanha a 6 de abril e assegura não ter "nada a esconder". Rubiales é alvo de uma investigação por alegados contratos irregulares para levar a Supertaça espanhola para a Arábia saudita.

PUBLICIDADE

Luis Rubiales será detido quando regressar a Espanha, algo que, segundo a agência EFE, vai acontecer no dia 6 de abril. O ex-presidente da Federação espanhola de futebol (RFEF), que se encontra neste momento na República Dominicana, garante que irá colaborar com a justiça no âmbito da investigação sobre a alegada corrupção na Federação nos contratos da negociação para levar a Supertaça espanhola para a Arábia Saudita

Rubiales afirma que "nunca fez nada de mal" e não ter "nada a esconder".

"Quando me perguntarem, responderei a tudo. Quanto mais depressa tudo for esclarecido, melhor para mim", disse.

A polícia espanhola deteve pelo menos sete pessoas. 

Em causa comissão de 24 milhões paga a empresa de Piqué

No decurso da investigação sobre os contratos da Supertaça, foi ordenado, a pedido do Ministério Público Anticorrupção, que a RFEF entregasse o livro de contabilidade.

Segundo o La Vanguardia, ao analisar as notas contabilísticas, a investigação encontrou uma série de novos contratos suspeitos, entre os quais o que foi celebrado com a Kosmos Holding, a empresa do ex-futebolista Gerard Piqué. 

Nas negociações para que a Arábia saudita passasse a ser o palco da Supertaça espanhola, Luis Rubiales terá acertado que a Kosmos receberia 24 milhões de euros, ou seja, quatro milhões por cada uma das seis edições do evento acordadas no contrato.

Esta mais recente controvérsia é mais um exemplo do mandato conturbado de Rubiales, suspenso por três anos pela FIFA após o beijo à futebolista internacional Jenni Hermoso.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rubiales investigado sobre contratos da Supertaça na Arábia Saudita

Luis Rubiales banido do futebol durante três anos

Luis Rubiales impedido de se aproximar de Jenni Hermoso