Jenni Hermoso confirma perante o juiz que foi beijada sem consentimento por Rubiales

Jenni Hermoso
Jenni Hermoso Direitos de autor Captura de vídeo Euronews
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Jenni Hermoso confirmou perante o juiz, em Madrid, que foi beijada sem consentimento por Luís Rubiales e que foi pressionada a ilibar publicamente o então presidente da federação espanhola de futebol.

PUBLICIDADE

A internacional espanhola Jenni Hermoso voltou a dizer perante um juiz que, após a final do Mundial 2023 de futebol feminino, foi beijada na boca sem consentimento por Luís Rubiales, então presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF). E revelou que foi pressionada a ilibá-lo publicamente.

A fugtebolista foi ouvida terça-feira em Madrid pelo magistrado que investiga o caso que levou a que o presidente da federação espanhola fosse afastado do cargo e suspenso durante três anos pela FIFA, por comportamentos que se enquadram nos crimes de agressão sexual e coação.

Jenni Hermoso voltou a dizer que o beijo de Rubiales foi "inesperado e nunca consentido" e admitiu que foi obrigada a alterar a sua vida normal devido ao que aconteceu.

A final do Mundial feminino de futebol, disputada em 20 de agosto, ficou marcada pelo beijo na boca que o então presidente da RFEF deu à jogadora Jenni Hermoso, durante as celebrações da vitória espanhola (1-0 frente à Inglaterra) no estádio de Sydney, e que a avançada tem reiterado não ter sido consentido.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Luis Rubiales impedido de se aproximar de Jenni Hermoso

Jenni Hermoso desmente Rubiales e campeãs do mundo abandonam a seleção

Jenni Hermoso foi beijada à força no Mundial feminino e exige que ato não fique “impune"