EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Canadá promete mais 450 milhões de euros em armamento à Ucrânia

O primeiro-ministro Justin Trudeau e o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy cumprimentam populares em Toronto
O primeiro-ministro Justin Trudeau e o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy cumprimentam populares em Toronto Direitos de autor Nathan Denette/AP
Direitos de autor Nathan Denette/AP
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A oferta do governo canadiano é para a construção de 50 veículos blindados.

PUBLICIDADE

Depois dos Estados Unidos, o Canadá: O presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy prossegue o périplo pela América do Norte e discursou no parlamento canadiano, em Ottawa, ao lado do primeiro-ministro Justin Trudeau, de quem ouviu a promessa de mais dinheiro para armas.

O Canadá prometeu mais 650 milhões de dólares canadianos, o equivalente a 452 milhões de euros, para 50 veículos blindados que serão construídos no país. 

É a primeira visita de Zelenskyy ao Canadá desde que a Rússia invadiu a Ucrânia em fevereiro de 2022. O chefe do Estado ucraniano agradeceu ao país toda a ajuda neste conflito. É tamb'em a prmeira vez que Zelenskyy esteve presente no parlamento canadiano, apesar de já ter discursado por videoconferência no início da guerra no seu país.

Zelenskyy e Trudeau encontram-se este sábado, em Toronto, com a comunidade ucraniana local. O Canadá é o lar de cerca de 1,4 milhão de pessoas de ascendência ucraniana, perto de 4% da população.

Mais de 175 mil ucranianos chegaram ao Canadá desde o início da guerra e outros 700 mil receberam aprovação para vir como parte de uma iniciativa que apoia a realocação temporária daqueles que fogem da guerra. A iniciativa permite uma autorização de trabalho aberta por três anos com vias para residência permanente e cidadania.

Volodymyr Zelenskky busca o reforço do apoio dos aliados. Antes do Canadá passou por Washington onde se encontrou com o presidente Joe Biden e parlamentares norte-americanos, numa altura em que surgem cada vez mais questões na sociedade norte-americana sobre o fluxo de dólares para a Ucrânia após 19 meses de guerra.  Um flanco de direita dos republicanos, liderado por Donald Trump, o principal rival de Biden na corrida para a Casa Branca em 2024, é cada vez mais contrário ao envio de mais dinheiro para o exterior.

No terreno da guerra, a Ucrânia marcou um ponto importante contra a Rússia, esta sexta-feira, ao atacar com mísseis a sede da frota russa do Mar Negro, em Sebastopol, na Crimeia anexada pelos russos em 2014. Como consequência deste ataque, a Rússia reforçou a segurança na cidade. 

Depois de inicialmente terrm dito que o ataque fez um morto, as autoridades russas disseram que há um desaparecido e que o ataque não fez feridos.

Na frente de batalha, os habitantes da cidade de Kherson, no leste da Ucrânia, avaliam os danos depois de um ataque russo com mísseis que fez pelo menos três mortos.

 Segundo as autoridades ucranianas, a maior parte dos 40 mísseis russos disparados foi abatida, mas alguns caíram sobre estruturas civis.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

União Europeia e Canadá criam Aliança Verde

Porque é que os helicópteros estão a lançar chamas nas florestas do Canadá?

Evacuações avançam por terra e por ar no norte do Canadá