EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Itália impõe caução de quase cinco mil euros a requerentes de asilo

Um barco da Guarda Costeira italiana transporta migrantes enquanto turistas no barco, em primeiro plano, observam - Lampedusa, 18 de setembro de 2023
Um barco da Guarda Costeira italiana transporta migrantes enquanto turistas no barco, em primeiro plano, observam - Lampedusa, 18 de setembro de 2023 Direitos de autor Cecilia Fabiano/LaPresse/AP
Direitos de autor Cecilia Fabiano/LaPresse/AP
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Na semana passada, a ilha de Lampedusa assitiu à chegada de mais de seis mil migrantes.

PUBLICIDADE

Os requerentes de asilo vindos de países considerados seguros, que cheguem a Itália e sejam apanhados a tentar passar os controlos, têm agora de pagar uma caução de quase cinco mil euros para não serem colocados num centro de retenção, enquanto o pedido de asilo é examinado. 

A medida, que visa contar o fluxo migratório, foi publicada esta sexta-feira no jornal oficial pelo ministério italiano do Interior e promete gerar polémica.

Este está a ser um ano recorde no que toca à chegada de migrantes a Itália. Estima-se que, até agora, tenham chegado perto de 133 mil requerentes de asilo ao país, quase o dobro do registado no ano passado e o triplo do número de 2021.

Entretanto, depois da enchente da última semana, as chegadas a Lampedusa abrandaram, com a vinda do mau tempo. 

Em poucos dias, a ilha italiana assistiu à chegada de mais de seis mil pessoas, mas a maioria desses migrantes foi encaminhada para outras regiões de Itália. 

O chamado hotspot, o centro de retenção de migrantes de Lampedusa, que há poucos dias estava sobrelotado, tem agora apenas pouco mais de 100 pessoas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Secas, desertificação, ondas de calor: a crise climática atinge duramente a Sicília

Liga de Salvini abandona grupo de Meloni no Parlamento Europeu. Há riscos para o governo italiano?

Alpinistas polacos salvos nos Alpes Ocidentais italianos