Macron abre a porta à autonomia limitada da Córsega

Macron na Córsega
Macron na Córsega Direitos de autor Pascal Pochard-Casabianca/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente francês propôs um prazo de seis meses para que o governo e os partidos locais cheguem a acordo sobre um texto para as propostas de autonomia.

PUBLICIDADE

O presidente francês propôs uma forma limitada de autonomia para a Córsega, esta quinta-feira, durante uma visita à ilha mediterrânica. O território faz parte de França desde o século XVIII, mas nas últimas décadas tem sido palco de campanhas de independência, por vezes violentas. Macron revelou poucos pormenores, mas falou em alterar a Constituição para refletir a identidade da região.

"Tenhamos a audácia de construir uma autonomia para a Córsega, no seio da República. Esta autonomia deve ser a forma de construir o futuro em conjunto, sem desvinculação do Estado. Não será uma autonomia contra o Estado, nem uma autonomia sem o Estado. Mas uma autonomia para a Córsega, no seio da República", disse Macron_._

As declarações do presidente foram bem recebidas pela assembleia da ilha. Os deputados pró autonomia estão"satisfeitos mas cautelosos".

"Satisfeito, porque ouvir falar do futuro de uma comunidade única, da inclusão da nossa ilha na Constituição, ouvir falar de recursos poderosos para a língua e para a terra, são motivos de interesse e de satisfação bastante fortes. Ao mesmo tempo, cauteloso porque todos sabemos que, nesta fase, isto não é suficiente para garantir uma solução política e que ainda temos muito trabalho a fazer nos próximos meses", declarou Jean-Christophe Angelini, líder do partido pró-autonomia.

Macron propôs um prazo de seis meses para que o governo francês e os partidos locais cheguem a acordo sobre um texto para as propostas de autonomia. Quaisquer alterações à Constituição exigem a aprovação do Parlamento francês.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Adolescentes envolvidos no homicídio de Samuel Paty com pena suspensa

Paris: Catedral de Notre Dame deverá abrir ao público a 8 de dezembro de 2024

Festa das Luzes de Lyon em contexto de ameaça terrorista