EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Biden quer enviar mais ajuda militar para Kiev

Biden
Biden Direitos de autor Jonathan Ernst/AP
Direitos de autor Jonathan Ernst/AP
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente dos EUA diz que se Putin não for parado, "não se limitará à Ucrânia"

PUBLICIDADE

O presidente dos Estados Unidos vai pedir ao Congresso a aprovação de um "orçamento urgente" que permitirá enviar dezenas de milhões de dólares em ajuda militar adicional à Ucrânia.

Joe Biden falou ontem por telefone com o homólogo ucraniano, que agradeceu o "apoio vital" de Washington, nomeadamente através da entrega recente dos mísseis de longo alcance ATACMS.

Joe Biden, presidente dos EUA: _"O Hamas e Putin representam ameaças diferentes, mas partilham algo em comum: ambos querem aniquilar completamente uma democracia vizinha.__A História ensinou-nos que quando terroristas não pagam o preço pelo seu terror, quando ditadores não pagam o preço pela sua agressão, provocam mais caos, morte e destruição.__Continuam em frente e o custo e ameaças para a América e o mundo continuam a aumentar._Por isso, se não paramos o apetite de Putin por poder e pelo controlo da Ucrânia, ele não se limitará simplesmente à Ucrânia."

Desde que a Rússia invadiu a Ucrânia, em fevereiro de 2022, Washington enviou para Kiev perto de 44.000 milhões de dólares em assistência militar, de acordo com o Departamento de Estado.

Na frente de combate, há relatos de um aumento da atividade das forças ucranianas na margem esquerda do rio Dnipro, que poderá significar um avanço na região de Kherson ocupada pelo russos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

EUA dizem que Biden autorizou entregas secretas de mísseis de longo alcance à Ucrânia

Pentágono promete envio imediato de armas à Ucrânia, se financiamento for aprovado

Zelenskyy promulga lei controversa para mobilizar mais militares para a guerra