Olaf Scholz diz-se "envergonhado" com demonstrações de antissemitismo e promete proteger os judeus

Cerimónia dos 85 anos da "Noite de Cristal"
Cerimónia dos 85 anos da "Noite de Cristal" Direitos de autor John MacDougall/AFP or licensors
De  Euronews com AP, AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Chanceler alemão relembra Noite de Cristal, momento negro da história, e promete não tolerar nenhuma "forma de antissemitismo, que envenene a sociedade".

PUBLICIDADE

O chanceler alemão compromete-se a proteger os judeus da Alemanha perante o aumento do antissemitismo na sequência da guerra entre Israel e o Hamas. 

No dia em que se lembrou o início ao Holocausto, Olaf Scholz mostrou-se "envergonhado", afirmando que "qualquer forma de antissemitismo, que envenene a sociedade", não será tolerada. Schloz dizia que se trata "de honrar a promessa que foi feita repetidamente nas décadas posteriores a 1945", e na qual se baseia a "Alemanha democrática". "A promessa: "Nunca mais"", frisava o chanceler, acrescentando que é preciso "honrar esta promessa imediatamente. Não apenas em palavras, mas sobretudo" em "ações".

A sinagoga onde decorreu o evento foi atingida com cocktails Molotov, no mês passado.

O Presidente Frank-Walter Steinmeier, marcou também presença na cerimónia que relembrou os 85 anos da onda de violência antissemita, que ficou conhecido como a "Noite de Cristal", um dos momentos negros do Nazismo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Alemanha e Áustria recordam "Noite de Cristal" e condenam antissemitismo

80 anos da "Noite de Cristal"

Membro da Força Aérea dos EUA morre depois de se imolar junto à embaixada israelita em Washington