EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Bombardeamento russo faz pelo menos três mortos em Kherson

Região de Bakhmut, Ucrânia, 23 de novembro
Região de Bakhmut, Ucrânia, 23 de novembro Direitos de autor Shandyba Mykyta/10th Mountain Assault Brigade "Edelweiss"
Direitos de autor Shandyba Mykyta/10th Mountain Assault Brigade "Edelweiss"
De  Nara Madeira com AP, AFP
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Meios de comunicação ucranianos falam em ataque deliberado russo contra civis na região ucraniana de Kherson.

PUBLICIDADE

Um bombardeamento russo à aldeia de Chornobaivka, subúrbio de Kherson, fez pelo menos três mortos e cinco feridos. O Ministério do Interior ucraniano fala em mais de 60 edifícios residenciais e públicos danificados num ataque com bombas de fragmentação. Os média ucranianos dizem que se tratou de um ato deliberado contra civis.

Esta sexta-feira, Moscovo afirmou ter destruído 16 drones ucranianos no sul do país e sobre a península anexa da Crimeia. As autoridades afirmavam ter "frustrado" uma "tentativa do regime de Kiev de conduzir um ataque terrorista", com drones aéreos contra território ucraniano mas que que dizem ser "da Federação Russa".

Desde o início da contraofensiva lançada por Kiev, no início de junho, os ataques ucranianos contra a Rússia multiplicaram-se.

Ucrânia preocupada com a chegada do inverno

Na Ucrânia as autoridades começam a preocupar-se com a chegada do frio. A empresa estatal de eletricidade, e com o consumo a aumentar, apelava à poupança. O défice de energia elétrica está a ser compensado pela aquisição aos países vizinhos mas não estão postos de parte "apagões programados".

Rússia condena cidadão ucraniano e chora morte de repórter

Em Rostov-on-Don, na Rússia, um cidadão ucraniano foi condenado a 18 anos de prisão por "terrorismo internacional". Dmitry Golubev foi considerado culpado de bombardear uma esquadra de polícia na cidade ocupada de Melitopol e de planear mais dois atentados em zonas ocupadas de Zaporíjia.

Em Moscovo, a capital russa, chora-se a morte de um repórter de guerra do canal de televisão "Rússia 24". Boris Maksudov terá sido uma vítima colateral de um bombardeamento ucraniano na região ocupada de Zaporíjia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia ataca leste da Ucrânia antes de novas sanções de Bruxelas

Kherson foi libertada há um ano mas a paz ainda é uma miragem

Ucrânia: Rússia volta ao ataque na região de Bakhmut