Manifestação em Kiev pela libertação dos prisioneiros de Azovstal

Manifestação em Kiev
Manifestação em Kiev Direitos de autor Alex Babenko/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Forças armadas ucranianas confirmaram a veracidade de um vídeo que mostra soldados a serem abatidos depois de saírem do complexo metalúrgico e de se entregarem.

PUBLICIDADE

Os familiares que pedem nas ruas de Kiev a libertação dos soldados feitos prisioneiros na batalha de Azovstal, em Mariupol, receberam a notícia de que o Ministério Público ucraniano abriu uma investigação por alegados crimes de guerra cometidos na altura da rendição.

A investigação surge horas depois das forças armadas terem confirmado a veracidade de um vídeo que mostra soldados a serem abatidos depois de se entregarem.

A troca de prisioneiros foi suspensa no verão. Recentemente o Presidente ucraniano afirmou que "vários milhares" de pessoas regressaram a casa, "mas outros milhares ainda estão em cativeiro".

Na frente de batalha, a atividade da infantaria russa aumentou nas últimas horas, principalmente em Avdivka, na região de Donetsk.

O Ministério da Defesa da Rússia anunciou este domingo a destruição de um posto de comando subterrâneo das forças antiaéreas ucranianas e de armazéns e arsenais inimigos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Azovstal: A batalha decisiva

Ministro russo visita andamento da reconstrução da cidade ocupada de Mariupol

Troca de presos entre a Ucrânia e a Rússia