Mina de sal-gema abandonada no nordeste do Brasil colapsa parcialmente

Vista de um terreno afundado no bairro do Mutange, em Maceió, estado de Alagoas, Brasil, no domingo.
Vista de um terreno afundado no bairro do Mutange, em Maceió, estado de Alagoas, Brasil, no domingo. Direitos de autor Itawi Albuquerque/AP
De  Verónica Romano com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

40 anos de exploração de sal-gema pela gigante petroquímica brasileira Braskem motivaram deslocamento de dezenas de milhares de moradores.

PUBLICIDADE

Uma mina de sal-gema abandonada, pertencente à gigante petroquímica brasileira Braskem, desmoronou parcialmente no domingo, na cidade costeira de Maceió, no estado de Alagoas, no nordeste do país.

Um vídeo distribuído pelas autoridades mostra um súbito borbulhar turvo da água na lagoa Mundaú, indicando o desabamento da mina.

A área já tinha sido evacuada, pelo que ninguém estava em risco. O presidente da câmara municipal, João Henrique Caldas, disse que se esperava que a mina estabilizasse após o colapso parcial.

O acontecimento não surpreendeu os habitantes de Maceió, onde os 40 anos de exploração de sal-gema da Braskem motivaram o deslocamento de dezenas de milhares de moradores.

A empresa alertou as autoridades a 28 de novembro para o risco iminente de desabamento da mina. Desde então, o terreno ao redor da mina vem afundando constantemente, com uma queda total de 2,35 metros até à manhã de domingo.

A 30 de novembro, o governador do estado de Alagoas, Paulo Dantas, alertou sobre a possível "formação de grandes crateras" após o colapso da mina e disse que equipas federais chegariam naquela noite como apoio.

Aos residentes locais, foi dito para não se aproximarem da área. Restou-lhes então aguardar ansiosamente, imaginando os danos que o desmoronamento poderia causar às suas casas e ao resto da cidade.

Nos primeiros dias após o aviso, a Braskem enviou atualizações regulares, incluindo possíveis horários em que a mina poderia colapsar - o que deixou os moradores em constante sobressalto.

Grupos ambientalistas alertaram que o colapso da mina também poderia causar um desastre ecológico para a lagoa e o ecossistema circundante.

A mineração de sal-gema é um processo de extração de sal de depósitos subterrâneos profundos. Uma vez extraído o sal, as cavidades deixadas para trás podem desmoronar e as estruturas construídas em cima dessas áreas podem desabar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Futuro florescente na Bósnia-Herzegovina? Mina de prata gera controversa em Vareš

Greenpeace tenta travar exploração mineira do fundo do mar

UE contra extração mineira em águas profundas mas vizinhos são a favor