Ucrânia com falta de munições pede mais investimento nas forças armadas

Ucranianos pedem mais apoio às Forças Armadas
Ucranianos pedem mais apoio às Forças Armadas Direitos de autor GENYA SAVILOV/AFP or licensors
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Congresso norte-americano está a bloquear fundos para apoiar a Ucrânia. União Europeia também diminuiu o envio de munições para Kiev.

PUBLICIDADE

Na frente de batalha, as munições começam a esgotar-se para a Ucrânia. O facto de o Congresso norte-americano estar a bloquear fundos para continuar a apoiar Kiev tornou-se um desafio para o presidente Joe Biden mas, acima de tudo, para a própria Ucrânia, com cada vez menos munições de artilharia e defesa aérea.

O fornecimento de munições do lado europeu, apesar das promessas de Bruxelas, também caiu drasticamente: no Donbass, o líder de uma unidade militar disse à France 2 que, no ano passado, o exército ucraniano estava a receber três ou quatro vezes mais projéteis da União Europeia. 

Mas não é apenas o apoio internacional que preocupa os ucranianos: em Kiev, centenas de pessoas manifestaram-se esta quinta-feira para exigir do governo mais apoio às forças armadas nacionais. Vendo amigos e familiares a morrer na frente de batalha, os ucranianos pediram na capital prioridade para as despesas com o esforço de guerra.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Drones ucranianos abatidos sobre a Crimeia

Lisboa juntou-se a milhares de europeus no apoio à Ucrãnia dois anos depois da invasão russa

Ucrânia: dois anos de guerra