Pelo menos 29 pessoas candidataram-se às presidenciais russas

Vladimir Putin é, oficialmente, um "candidato independente"
Vladimir Putin é, oficialmente, um "candidato independente" Direitos de autor Mikhail Klimentyev/Sputnik
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Comissão Eleitoral rejeitou a candidatura da jornalista anti-Putin Yekaterina Duntsova. Boris Nadezhdin pode agora ser a mais sólida voz da oposição nas eleições de março.

PUBLICIDADE

Há 29 potenciais candidatos às eleições presidenciais russas de março: assim declarou a Comissão Eleitoral Central Russa. Faltam apenas alguns dias para que os candidatos independentes registem os seus "grupos de iniciativa".

Os partidos políticos oficialmente reconhecidos têm mais alguns dias. O Partido Comunista Russo, que ainda se acredita ser uma força importante, nomeou um deputado veterano, Nikolai Kharitonov, de 75 anos.

Entre os 29, há um ex-deputado da região de Moscovo, Boris Nadezhdin, nomeado pelo partido "Iniciativa Cívica". É conhecido como um "candidato da paz", uma vez que tem apelado abertamente ao fim da chamada "operação militar especial", nome oficial dado à guerra com a Ucrânia.

No sábado, a Comissão Eleitoral recusou o registo do "grupo de iniciativa" de outra "candidata da paz", Yekaterina Duntsova, que ganhou a atenção dos meios de comunicação social no final de novembro como a "mulher que desafia Putin". A comissão alega ter encontrado "numerosos erros processuais" nos seus documentos.

Formalmente, Vladimir Putin é também um "candidato independente" e ainda não recolheu assinaturas em seu apoio. No sábado, a campanha de recolha começou oficialmente em várias regiões.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Comissão Eleitoral russa rejeita candidatura de jornalista Yekaterina Duntsova

Na Rússia atual, Putin é mais popular do que nunca

Funeral de Navalny realiza-se na sexta-feira em Moscovo