Ataque russo a estação de comboios faz um morto e quatro feridos em Kherson

Força Aérea russa dispara foguetes durante missão na Ucrânia
Força Aérea russa dispara foguetes durante missão na Ucrânia Direitos de autor AP/Russian Defense Ministry Press Service
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Um ataque russo numa estação de comboios em Kherson, no sul da Ucrânia, fez um morto e quatro feridos. A estação de comboios tinha cerca de 140 pessoas.

PUBLICIDADE

Um bombardeamento russo atingiu na terça-feira uma estação de comboios em Kherson, no sul da Ucrânia, e fez pelo menos um morto e quatro feridos.

O ministro do Interior da Ucrânia disse que os civis estavam a preparar-se para sair da cidade quando o ataque russo ocorreu.

"Kherson à noite. Cerca de 140 civis estavam numa estação à espera de um comboio de evacuação. E foi esse o momento em que o inimigo começou uma bombardeamento massivo na cidade", escreveu Igor Klymenko no Telegram.

Dois dos feridos serão civis, que foram atingidos por estilhaços. Os outros dois feridos são agentes da polícia. 

A vítima mortal era um polícia da região de Kirovohrad, que ficou ferido durante o ataque russo, mas não resistiu aos ferimentos.

Na terça-feira, o exército ucraniano revelou que os militares da força aérea destruíram um navio de guerra no porto de Teodósia, na Crimeia.

No discurso noturno de terça-feira, o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy deixou "agradecimentos especiais" à Força Aérea ucraniana pelo "bom trabalho".

O Kremlin também confirmou na terça-feira que um navio russo ficou danificado durante um ataque ucraniano na Crimeia anexada. Já o exército ucraniano garante ter "destruído" o navio.

Segundo as autoridades ucranianas, o navio estava carregado de drones Shahed produzidos pelo Irão, frequentemente usados por Moscovo no conflito.

O ataque também deixou um morto e dois feridos e danificou seis edifícios, de acordo com o governador russo da região da Crimeia, Sergei Aksionov.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Guerra de drones na Ucrânia

Rússia anuncia controlo total de Avdiivka

Ucrânia diz ter afundado navio de guerra russo no Mar Negro