EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Ataque em Beirute mata número dois do Hamas

Ataque com drone atingiu sede do Hamas em Beirute
Ataque com drone atingiu sede do Hamas em Beirute Direitos de autor Hassan Ammar/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Hassan Ammar/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Um dos líderes do Hamas morreu na sequência de um ataque à sede do grupo islâmico em Beirute esta terça-feira.

PUBLICIDADE

Um dos líderes do Hamas morreu, na sequência de um ataque à sede do grupo islâmico em Beirute.

O Hamas confirmou que se trata de Saleh al-Arouri, número dois do gabinete político do grupo terrorista e comandante fundador do seu braço armado.

De acordo com a agência estatal de notícias do Líbano, a explosão terá sido provocada por um drone israelita que atacou o local e matou pelo menos mais cinco pessoas no subúrbio de Dahiyeh, no sul de Beirute, uma área controlada pelo grupo xiita libanês Hezbollah, um dos aliados do Hamas.

As autoridades israelitas ainda não se pronunciaram. 

Nas redes sociais já circulam vídeos que mostram a destruição provocada pelo ataque.

O primeiro-ministro libanês, Najib Mikati,descreveu a explosão em Beirute como um "novo crime israelita", alegando que a morte do alto funcionário do Hamas "tem como objetivo instigar o Líbano para uma nova fase de confrontos à luz dos ataques diários em curso no sul do país", cita a agência estatal libanesa.

As tensões entre Israel e o Líbano estão elevadas devido à troca de disparos entre as Forças de Defesa israelitas e o grupo libanês Hezbollah que se tornou constante na fronteira entre os dois estados desde os ataques do Hamas a 7 de outubro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Milhares prestam homenagem ao número dois do Hamas em Beirute

Israel admite que ataque que matou mais de 80 pessoas em campo de refugiados foi "erro lamentável"

Netanyahu no Congresso dos EUA: "A nossa vitória será a vossa vitória"