Rússia lança forte ataque a Kiev e Kharkiv

Kiev sob chuva de mísseis russos
Kiev sob chuva de mísseis russos Direitos de autor AP/Ukrainian Emergency Service
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A capital ucraniana foi atingida por uma vaga de mísseis russos na manhã de terça-feira, provavelmente a mais intensa desde que começou a invasão de Moscovo. Pelo menos cinco pessoas morreram em Kiev e Kharkiv

PUBLICIDADE

As autoridades ucranianas revelaram que a capital do país foi alvo de inúmeros mísseis russos na manhã de terça-feira, pouco depois de a Ucrânia ter elevado o nível de alerta devido às promessas de retaliação do Kremlin na sequência do ataque que fez 25 mortos em Belgorod. Também Kharkiv foi alvo dos mísseis russos.

Segundo o último balanço das autoridades, pelo menos cinco civis morreram nos ataques a Kiev e Kharkiv e cerca de 100 ficaram feridos. O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, revelou que as forças do Kremlin lançaram esta terça-feira cerca de 170 drones e dezenas de mísseis de vários tipos contra alvos ucranianos, a maioria civis. 

Segundo as agências internacionais, foram ouvidas pelo menos uma dezena de explosões em Kiev na manhã de terça-feira. A administração militar da cidade revelou entretanto que os fragmentos de mísseis abatidos caíram em várias zonas de Kiev, atingindo edifícios.

 O autarca, Vitali Klitschko, já veio alertar que muitos bairros de Kiev ficaram sem eletricidade e pediu aos residentes para se manterem em abrigos até terminarem os alertas, que soaram durante cerca de quatro horas. 

No X, Ivanna Klympush-Tsintsadze, líder da comissão parlamentar para a integração europeia da Ucrânia, admitiu que o ataque desta terça-feira seja provavelmente o maior registado a Kiev desde o início da invasão russa. "É necessária ação urgente para fornecer capacidades adicionais de defesa aérea. No entanto, esta guerra não terminará até que a Rússia seja derrotada. É tempo de concordar neste objetivo comum - o mal tem de ser destruído", escreveu.

Os ataques à capital da Ucrânia acontecem um dia depois de o presidente russo ter sublinhado que os ataques ucranianos a Belgorod não ficariam sem resposta. As autoridades locais garantem que pelo menos 25 pessoas, incluindo cinco crianças, morreram nos ataques à cidade russa no passado sábado.

Durante uma visita a um hospital militar, na segunda-feira, Vladimir Putin garantiu que Moscovo iria intensificar os ataques em território ucraniano. "Nenhum crime contra civis ficará sem resposta, isso é certo", frisou o presidente russo.

O ataque ucraniano à Rússia seguiu-se, por sua vez, a um ataque russo em larga escala a várias cidades ucranianas na sexta-feira da semana passada, que matou mais de 40 pessoas e feriu outras 160.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia e Ucrânia realizam troca de mais de 200 prisioneiros de cada lado

Ataque ucraniano em Belgorod fez pelo menos 20 mortos

Dirigentes da UE reúnem-se em Kiev para assinalar os dois anos da invasão russa