Mais países nas negociações sobre a Fórmula de Paz para a Ucrânia, mas falta a China

Andriy Yermak, chefe de gabinete do presidente ucraniano, em Davos
Andriy Yermak, chefe de gabinete do presidente ucraniano, em Davos Direitos de autor Markus Schreiber/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Número de países participantes nas conversações sobre a Fórmula de Paz para a Ucrânia tem aumentado. Mas Ucrânia reconhece que precisa do apoio da China.

PUBLICIDADE

A Ucrânia quer avançar com a Fórmula de Paz para acabar com quase dois anos de guerra com a Rússia, tendo promovido uma reunião de conselheiros de segurança nacional de todo o mundo, em Davos.

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, enviou o chefe de gabinete para participar na sessão.

A quarta reunião de conselheiros de segurança nacional foi realizada na cidade suíça de Davos, onde está a decorrer a 54.ª edição do Fórum Económico Mundial, onde Zelenskyy deverá estar presente a partir de terça-feira.

A delegação chinesa não esteve presente nas conversações, mas a Ucrânia reconhece que precisa do apoio da China, um dos principais aliados da Rússia. 

Zelenskyy também precisa de manter o foco internacional na defesa da Ucrânia, numa altura em que o cansaço de guerra do Ocidente ameaça o apoio financeiro a Kiev e em que as atenções estão viradas para o conflito no Médio Oriente.

Andriy Yermak, chefe de gabinete do presidente ucraniano, referiu que o número de participantes nas conversações sobre a Fórmula de Paz para a Ucrânia tem aumentado.

"É importante que todos os países queiram participar e ajudar a acabar com esta guerra e trazer a paz. Mas há diferentes pensamentos, ideias de como é possível fazer isto e diferentes países têm experiências diferentes", afirmou.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Zelenskyy em Davos: Putin é um "predador" e não se contenta com conflitos "congelados"

Suíça vai realizar cimeira para a paz na Ucrânia a pedido de Zelenskyy

Reino Unido anuncia pacote de ajuda militar e pacto de segurança com a Ucrânia