21 soldados israelitas morrem no ataque mais mortífero desde que começou a guerra contra o Hamas

Israel
Israel Direitos de autor Ohad Zwigenberg/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Mais de duas dezenas de militares de Israel morreram naquele que foi o ataque mais mortífero do Hamas desde que se iniciou o conflito, a 7 de outubro

PUBLICIDADE

Pelo menos 21 soldados israelitas foram mortos na Faixa de Gaza no ataque mais letal às forças de Israel desde que se iniciou o conflito com o Hamas a 7 de outubro, informaram as Forças de Defesa de Israel, citadas pela AP.

Os militares estavam a preparar explosivos para demolirem dois edfícios no centro de Gaza, na segunda-feira, quando militantes do Hamas dispararam contra um tanque israelita nas imediações. A explosão do tanque detonou os explosivos, fazendo colapsar os dois edifícios onde se encontravam os soldados das IDF.

O ministro da Defesa israelita, Yoav Gallant, lamentou no X as mortes dos soldados, escrevendo que era uma "manhã difícil e dolorosa", mas que Israel vai continuar a pressionar. "Esta guerra vai determinar o futuro de Israel nas próximas décadas e a queda dos soldados é uma exigência para atingirmos os objetivos de guerra", acrescentou Gallant.

O ataque que matou mais de duas dezenas de soldados israelitas aconteceu a cerca de 600 metros de Maghazi, um dos três campos de refugiados construídos no centro da Faixa de Gaza. Israel tem centrado as suas operações em torno dos campos bem como na cidade de Khan Yunis, no sul do território, depois de ter anunciado o controlo da parte norte da Faixa de Gaza, incluindo a cidade de Gaza.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Familiares de reféns israelitas em protesto junto à casa de Netanyahu

Ilha artificial ao largo de Gaza apresentada por ministro israelita é "irrelevante"

Israel enviará delegação ao Qatar para conversações de paz. População exige libertação de reféns