Conselho de Segurança da ONU reúne-se de emergência após queda de avião em Belgorod

Conselho de Segurança da ONU reúne de emergência após queda de avião em Belgorod
Conselho de Segurança da ONU reúne de emergência após queda de avião em Belgorod Direitos de autor AP/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Rússia solicitou uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU, após a queda de um avião russo em Belgorod. Moscovo atribui responsabilidades a Kiev.

PUBLICIDADE

O Conselho de Segurança da ONU vai reunir-se de emergência esta quinta-feira, depois de um avião de transporte militar russo se ter despenhado perto da fronteira entre a Rússia e a Ucrânia. O pedido de reunião foi feito pelo ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov. 

O pedido de Moscovo surge na sequência da queda do avião russo que transportava soldados ucranianos capturados em Belgorod Oblast. O avião despenhou-se quarta-feira perto da fronteira com a Ucrânia e Moscovo acusou Kiev de o ter abatido.

Segundo as forças russas, citadas pelas agências internacionais, o avião transportava 74 pessoas, que acabaram por morrer, incluindo 65 prisioneiros de guerra ucranianos que se dirigiam para uma troca. No entanto, não foi possível confimar estes números ou outros pormenores sobre a causa da queda do avião.

De acordo com a Associated Press (AP), Lavrov disse que a Rússia não está preocupada com o facto dos meios de comunicação social estrangeiros não acreditarem nos pormenores do acidente, e acrescentou que a Rússia não tem nada a discutir com os Estados Unidos.

Nova vaga de ataques russos

Uma nova vaga de ataques russos atingiu a capital ucraniana e outras cidades na manhã de terça-feira, fazendo pelo menos 18 mortes e deixando dezenas de feridos. No início da noite de terça-feira, as equipas de salvamento ucranianas recuperaram o corpo de uma menina de 8 anos dos escombros de um edifício parcialmente destruído.

De acordo com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, mais de 130 pessoas ficaram feridas e outras 200 foram atingidas pelos ataques. 

O Serviço Estatal de Emergência da Ucrânia, na região de Kiev, disse que uma pessoa morreu e três outras ficaram feridas depois de um ataque com mísseis ter provocado incêndios nos distritos de Svyatoshynskyi, Solomyanskyi e Pecherskyi.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Pentágono já não tem dinheiro para ajudar a Ucrânia

Polónia e Ucrânia anunciam cooperação no fabrico de armas

ISW: Ucrânia conseguiu reduzir significativamente as atividades da Rússia no Mar Negro