Sinner derrota Djokovic e enfrenta Medvedev na final do Open da Austrália

Jannik Sinner
Jannik Sinner Direitos de autor Lalo R. Villar/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
De  João Azevedo
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Jannik Sinner fez o que parecia ser missão impossível e bateu Novak Djokovic em Melbourne, qualificando-se para a primeira final de Grand Slam da carreira. Na grande decisão de domingo, o italiano encara Daniil Medvedev, que recuperou de uma desvantagem de dois sets diante de Alexander Zverev.

PUBLICIDADE

Novak Djokovic, recordista de títulos no Open da Austrália (10), estava longe do melhor nível no primeiro Grand Slam da época e na meia-final que todos antecipavam desde o início do torneio acabou por ser dominado por Jannik Sinner. O n.º 1 mundial, que nunca tinha perdido uma meia-final ou final em Melbourne Park, vê chegar ao fim uma série de 33 encontros consecutivos a ganhar no Slam australiano. 

Sinner chegava ao duelo sem ter cedido qualquer set e, para surpresa geral, passeou nos dois primeiros parciais, construindo uma vantagem de 2-0 (6-1, 6-2) ao cabo de uma hora e 13 minutos. 

Djokovic eliminou um break point no começo do terceiro set, que foi para um tie-break conquistado pelo sérvio depois de eliminar um match point - 21.º tie-break ganho nos últimos 23 disputados em majors. 

Sem conseguir capitalizar o ascendente, Djokovic, que não dispôs de qualquer break-point, continuou a acumular erros não forçados (54 no total) e viu Sinner restabelecer o controlo. Mesmo depois de deixar fugir três oportunidades de quebra de serviço, o italiano passou para uma liderança de 3-1 no quarto set. Selaria o triunfo com uma direita indefensável, o seu 31.º winner do embate, garantindo a primeira final de Grand Slam da carreira e somando a 19.ª vitória nos últimos 20 encontros discutidos no circuito.

"É sempre bom defrontarmos este tipo de jogadores com quem podemos sempre aprender. Eu perdi [frente ao Djokovic] no ano passado nas meias-finais de Wimbledon e penso que aprendi bastante com isso. É tudo parte do processo.", declarou Sinner. 

Medvedev vira encontro épico

No 19.º encontro face ao velho rival Alexander Zverev, o primeiro em torneios do Grand Slam, Daniil Medvedev teve de se empenhar a fundo para inverter um défice de dois sets a zero e prevalecer em cinco duros parciais por 5-7, 3-6, 7-6(4), 7-6(5) e 6-3.

O n.º 3 mundial demorou para encontrar o seu melhor ténis e nos dois primeiros sets não conseguiu contrariar a maior consistência do alemão nas trocas de bola. A partir do terceiro set, o russo puxou pelo primeiro serviço, que passou de 50% no primeiro e segundo parciais para 71% no set decisivo. O vencedor do Open dos Estados Unidos de 2021, que nesta edição do Open da Austrália já tinha batido Emil Ruusuvuori e Hubert Hurkacz em cinco sets, conseguiu uma dupla quebra de serviço no derradeiro parcial e, após quatro horas e 18 minutos, fechou o duelo ao primeiro match point, ganhando o 27.º encontro em Melbourne Park.

"Estou feliz. Há um mês queria mudar um pouco para ser mais forte mentalmente. Ainda estou longe da perfeição mas estou a tentar", afirmou o russo, que vai jogar a sexta final do Grand Slam na carreira, à procura do segundo major do palmarés.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rafael Nadal desiste do Open da Austrália devido a nova lesão

Tenista italiano Jannik Sinner vence Open da Austrália depois de derrotar o russo Daniil Medvedev

Novak Djokovic conquista Masters de Paris e volta a fazer história