Judo: Uzbeques brilham no primeiro dia do Grand Prix de Portugal

Diyora Keldiyorova
Diyora Keldiyorova Direitos de autor Tamara Kulumbegashvili/FIJ
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied
Artigo publicado originalmente em francês

Na sexta-feira, teve início o Grande Prémio de Portugal de Judo, em Odivelas, a primeira prova do World Judo Tour de 2024. Pontos são a contar para os Olímpicos de Paris.

PUBLICIDADE

O Uzbequistão arrecadou duas medalhas de ouro no primeiro dia do Grand Slam de Portugal em judo. 

Na terceira edição do Grande Prix de Portugal em Judo, que decorreu em Odivelas, no distrito de Lisboa, o uzbeque Dilshodbek Baratov conquistou a medalha de ouro, após um habilidoso waza-ari na final contra o brasileiro Michel Augusto, na categoria masculina de -60kg.

"Estou muito satisfeito com esta primeira vitória em 2024, que é ideal para preparar bem os Jogos Olímpicos de Paris", disse Dilshodbek Baratov, depois de receber a medalha pelas mãos de Mohammed Meridja, diretor de media da Federação Internacional de Judo (IJF, na sigLa em Inglês).

Na final feminina de -52kg, Diyora Keldiyorova, também do Uzbequistão, venceu nos primeiros 30 segundos do combate graças a uma impressionante transição juji-gatame, obrigando a húngara Reka Pupp a submeter-se. Esta foi a primeira vitória de Diyora Keldiyorova no Grand Prix.

Depois de receber a medalha pelas mãos de Armen Bagdasarov, Diretor de Arbitragem da Federação Internacional de Judo, Keldiyorova demonstrou encanto por Portugal.

"Gostava muito de ficar em Portugal porque as temperaturas no meu país são negativas. Aqui, estão mais de 20 graus, por isso é muito agradável", disse Diyora Keldiyorova.

Momentos antes da vitória dos judocas uzbeques, a arena de Odivelas assistiu a uma final totalmente japonesa. As duas campeãs mundiais de juniores, na categoria feminina de -48 kg, Hikari Yoshioka e Kano Miyaki defrontaram-se, tendo Yoshioka vencido a sua oponente por waza-ari no Golden Score e recebido a medalha pelas mãos de Almaz Alsenov, CEO do grupo Harvest e parceiro da IFJ.

Na final masculina de -66 kg, o antigo campeão mundial Yago Abuladze venceu um combate renhido contra Yashar Najafov do Azerbaijão com uma espetacular mudança de direção, marcando um waza-ari no Golden Score.

A competir sobre bandeira neutra, o atleta russo rebeceu a medalha de ouro pelo responsável do programa "Judo for Peace" da IJF, Nicolas Messner. 

Na categoria feminina de -57kg, a sul-coreana Mimi Huh conseguiu um waza-ari e um waza-ari-awasete-ippon na final para ganhar a medalha de ouro.

A judoca sul-coreana recebeu o ouro pelas mãos de um antigo campeão olímpico, Giuseppe Maddaloni, atualmente supervisor de arbitragem da IJF.

Em relação aos judocas nacionais em prova, apesar do grande espetáculo que proporcionaram ao público presente na arena de Odivelas, não foram além da terceira ronda, como foi o caso do judoca Miguel Gago que acabou a prova no nono lugar. 

Maria Siderot e Emerson Silva despediram-se do Grand Slam à segunda ronda enquanto os restantes atletas em competição no primeiro dia não foram além da primeria ronda das respetivas categorias.

O Grande Prix de Judo em Portugal começou na sexta-feira no Pavilhão Multiusos de Odivelas e decorre até domingo. Os cerca de 624 judocas, de 90 países, esperam obter o maior sucesso possível, já que os pontos obtidos no Slam português contam para os Jogos Olímpicos que vão decorrer no verão, em Paris.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Jogos Olímpicos: o que está a acontecer aos sem-abrigo?

Judo: Ouro para Renshall, Matic, Lavrentev e Hojo no Grand Prix de Portugal

Judo: Azerbaijão fecha Grand Slam de Baku no topo