EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Israel acolhe banda russa anti-Kremlin expulsa da Tailândia

Os Bi-2 são conhecidos pela postura contra o Kremlin e a guerra na Ucrânia
Os Bi-2 são conhecidos pela postura contra o Kremlin e a guerra na Ucrânia Direitos de autor Pavel Golovkin/Copyright 2011 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Pavel Golovkin/Copyright 2011 The AP. All rights reserved
De  Ricardo Figueira com AP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os sete membros dos Bi-2 foram detidos e depois expulsos da Tailândia na sequência de um concerto em Phuket. Suspeita-se que as autoridades tailandesas tenham agido sob pressão do Kremlin.

PUBLICIDADE

Chamam-se Bi-2 e são uma banda de rock russa, conhecida pelas posições contra o Kremlin e contra a guerra na Ucrânia. O grupo está agora em Israel, depois de os sete membros terem sido detidos e expulsos da ilha tailandesa de Phuket, onde tinham dado um concerto. A desculpa dada pelas autoridades foi que não tinham os documentos necessários para trabalhar na Tailândia, mas suspeita-se que as autoridades tailandesas tenham agido sob pressão do governo russo.

O guitarrista e vocalista do grupo, Aleksandr "Shura" Uman, agradeceu aos cônsules de Israel e da Austrália, assim como a membros de grupos de defesa dos direitos humanos, que intercederam e permitiram ao grupo chegar a Israel.

"Não acredito em ninguém", um dos mais recentes sucessos dos Bi-2

A Rússia negou ter participado na tentativa de expulsão da banda. No entanto, Moscovo tem a reputação de reprimir os artistas que criticam a guerra, mesmo os que trabalham no estrangeiro. O Kremlin já tinha anteriormente perseguido Uman e outro membro dos Bi-2, Yegor "Lyova" Bortnik.

Na quarta-feira à noite, o ministro dos Negócios Estrangeiros israelita, Israel Katz, elogiou os esforços diplomáticos que permitiram que todos os músicos deixassem a Tailândia em direção a Israel. Um membro da banda com cidadania israelita regressou na manhã de quarta-feira.

Cinco dos sete músicos dos Bi-2 entraram na Tailândia usando passaportes russos. Pelo menos quatro dos membros são alegadamente cidadãos israelitas, incluindo os dois fundadores, Uman e Bortnik. Este último também é cidadão australiano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia e Ucrânia realizam primeira troca de prisioneiros após queda de avião militar russo

Famílias de prisioneiros ucranianos angustiadas após queda de avião russo

Milhares apoiam novo opositor de Putin