Suécia arquiva investigação às explosões nos gasodutos Nord Stream

Explosões nos gasodutos Nord Stream
Explosões nos gasodutos Nord Stream Direitos de autor AP/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Autoridades suecas dizem que, perante a situação atual, a jurisdição de Estocolmo não se aplica.

PUBLICIDADE

As autoridades suecas anunciaram esta quarta-feira que arquivaram a investigação às explosões nos gasodutos Nord Stream, construídos para transportar gás russo para a Alemanha.

A investigação sueca era apenas uma das três que decorriam até agora: Dinamarca e Alemanha também abriram inquéritos independentes aos ataques nos gasodutos que atravessam o Mar Báltico. 

O Nord Stream 1 e também o 2, que não chegou a entrar em funcionamento - porque Berlim não o certificou após a invasão russa da Ucrânia -, foram afetados por uma série de explosões em águas suecas e dinamarquesas em setembro de 2022. Os investigadores suecos chegaram a confirmar ter detetado vestígios de explosivos e concluíram que houve sabotagem.

 A procuradoria-geral sueca veio agora informar que a investigação, que descrevem como "sistemática e minuciosa", foi arquivada porque as autoridades consideram que não têm jurisdição. Segundo as autoridades de Estocolmo, o principal objetivo era estabelecer se houve cidadãos suecos envolvidos ou se o território sueco foi usado para realizar o ato criminoso, "arriscando os interesses suecos ou a segurança da Suécia".

"Tendo em conta a situação atual, podemos afirmar que a jurisfição sueca não se aplica", refere a declaração da procuradoria sueca.

A Rússia sempre negou qualquer envolvimento nas explosões e chegou a acusar o Reino Unido de ter orquestrado os ataques. Algumas investigações não oficiais, que chegaram sobretudo à imprensa, indicaram que as explosões tinham sido conduzidas por grupos pró-ucranianos sem ordens diretas do governo de Kiev.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Vestígios de explosivos encontrados em iate no âmbito da investigação de sabotagem do Nord Stream

Navios russos perto do gasoduto Nord Stream antes das explosões, afirma documentário

Sabotagem dos Nord Stream: Grupo pró-ucraniano na mira de investigação