Manifestações em Israel exigem eleições antecipadas e libertação dos reféns

Manifestantes em Israel exigem eleições antecipadas e a libertação dos reféns
Manifestantes em Israel exigem eleições antecipadas e a libertação dos reféns Direitos de autor Nasser Nasser/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As famílias dos cidadãos feitos reféns pelo Hamas, na Faixa de Gaza, voltaram a liderar protestos, como têm feito todos os sábados.

PUBLICIDADE

Centenas de pessoas voltaram a protestar contra o governo de Israel, em várias cidades do país, exigindo mesmo eleições antecipadas.

Em Telavive e Jerusalém, as famílias dos reféns uniram-se para às manifestações, como tem acontecido todos os sábados, pedindo um acordo com o Hamas para a libertação dos 134 reféns que permanecem em cativeiro em Gaza.

Os manifestantes não esconderam a fúria com a recusa de Netanyahu em enviar um representante ao Cairo, capital do Egipto, para conversações sobre o possível fim do  conflito.

O Hamas, citado pelas agências internacionais, afirmou que não iria libertar os restantes prisioneiros enquanto “Israel não levantasse o cerco injusto” a Gaza, algo que Netanyahu  recusa fazer. O grupo militante exige ainda a libertação de centenas de palestinianos presos por Israel.

Netanyahu tem rejeitado publicamente as exigências do Hamas, apelidando o pedido de cessar-fogo do Hamas de "ilusório", e rejeitando os apelos dos Estados Unidos e da comunidade internacional para a criação de um Estado palestiniano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ativistas pró-Palestina vandalizam edifício do MNE em Lisboa: "Israel Mata, Portugal Apoia"

EUA bloqueiam resolução da ONU para cessar-fogo em Gaza, enquanto Israel bombardeia Rafah

Forças israelitas retiram tropas do sul de Gaza e preparam operação em Rafah