Familiares das vítimas do naufrágio na costa de Itália vão processar o governo

Naufrágio matou 94 migrantes no sul de Itália
Naufrágio matou 94 migrantes no sul de Itália Direitos de autor euronews
Direitos de autor euronews
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Há um ano, mais de 90 migrantes morreram a poucos metros da costa do sul da Calábria.

PUBLICIDADE

Sobreviventes e familiares das vítimas do naufrágio que há um ano matou 94 migrantes, incluindo 35 menores, a poucos metros da costa sul de Itália, regressaram ao local do acidente.

Durante três dias vão prestar homenagem às vítimas.

Nas primeiras horas da manhã, realizaram uma vigília à luz de velas e cantaram orações muçulmanas. A maioria dos mortos era oriunda de países do Médio Oriente ou do Sul da Ásia.

"Um ano após a carnificina, o direito à verdade, à justiça e ao reencontro com as suas famílias ainda não foi garantido", escreveu o grupo na sua página do Facebook.

Samir Amarkhil, um sobrevivente afegão, que vive atualmente na Alemanha, disse que não voltou a estar com os familiares. "Peço aos governos que cumpram as suas promessas e tragam as nossas famílias para a Europa".

O barco de madeira partiu da Turquia com cerca de 200 migrantes e afundou-se a poucos metros da costa do sul da Calábria, quando tentava desembarcar na praia de Steccato di Cutro.

A rede “26 de fevereiro” inclui mais de 400 associações que pediram repetidamente ao Governo italiano que procurasse apurar a verdade sobre um dos mais mortíferos naufrágios de migrantes no Mediterrâneo.

Os familiares de vítimas anunciaram nesta segunda-feira  uma ação civil contra o governo de Giorgia Meloni por omissão de socorro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Itália prepara-se para negociar com Bruxelas termos da trajetória do ajuste fiscal

Pelo menos 17 migrantes resgatados e três desaparecidos em naufrágio ao largo da Grécia

Pelo menos 98 mortos em naufrágio de barco de pesca em Moçambique