Ucrânia retira-se de mais duas aldeias em Avdiivka

Ucrânia retira de mais duas aldeias em Avdiivka
Ucrânia retira de mais duas aldeias em Avdiivka Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied
Artigo publicado originalmente em inglês

As forças armadas ucranianas retiram-se de Stepove e Sieverne, enquanto as forças russas prosseguem os ataques.

PUBLICIDADE

As forças armadas russas continuam a avançar para a cidade oriental de Avdiivka, enquanto as forças armadas ucranianas se retiram das aldeias de Stepove e Sieverne.

Ambas as aldeias tinham uma população total de menos de 100 pessoas antes da invasão.

O porta-voz militar ucraniano Dmytro Lykhoviy, que anunciou a retirada, afirmou que as tropas russas tinham sofrido perdas significativas na batalha pelas aldeias.

Adviivka tem sido palco de intensos combates desde meados de outubro. A cidade, que tem sido devastada por bombardeamentos, é a maior conquista da Rússia desde que tomou a cidade de Bakhmut, no nordeste do país, em maio último.

De acordo com a mais recente "Avaliação da Campanha Ofensiva Russa" do Instituto para o Estudo da Guerra (ISW), "as forças russas diminuíram temporariamente o seu ritmo de operações à medida que limpavam Avdiivka após a tomada da povoação pela Rússia em 17 de fevereiro, mas desde então retomaram um ritmo relativamente elevado de ataques mais a oeste e noroeste de Avdiivka".

A Ucrânia sofreu recentemente reveses no leste após o seu sucesso inicial em 2022 ao fazer recuar o exército russo. A ISW afirmou anteriormente que a diminuição do fornecimento de armas ocidentais está a desempenhar um papel fundamental no facto de Kiev não conseguir atingir os seus objectivos estratégicos.

Atualmente, a Rússia controla menos de um quinto do território internacionalmente reconhecido da Ucrânia.

Para mais informações, veja a nossa reportagem vídeo completa acima.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Zelenskyy foi à Arábia Saudita procurar apoio para o plano de paz ucraniano

Rússia reestrutura distritos militares perante avisos de guerra da NATO

Ataques russos na Ucrânia fazem pelo menos oito mortos