Alemanha vai colocar 5.000 soldados na Lituânia

Tropas alemãs na Baviera
Tropas alemãs na Baviera Direitos de autor Daniel Lob/(c) Copyright 2024, dpa (www.dpa.de). Alle Rechte vorbehalten
Direitos de autor Daniel Lob/(c) Copyright 2024, dpa (www.dpa.de). Alle Rechte vorbehalten
De  Liv Stroud
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Destacamento, que vai acontecer em 2027, está no topo da agenda e no meio de preocupações crescentes sobre um potencial ataque de Moscovo com a sua aliada Bielorrússia.

PUBLICIDADE

Enquanto os aliados da NATO continuam a rejeitar os apelos para o envio de tropas terrestres para a Ucrânia, cerca de 5.000 soldados alemães preparam-se para se deslocarem para a Lituânia em 2027, numa ação histórica que assistirá ao primeiro destacamento permanente de tropas alemãs desde a Segunda Guerra Mundial. 

O ministro da Defesa alemão visitou ontem as tropas na Baviera, que serão afetadas pela mudança.

"Temos experiência com destacamentos no estrangeiro, nomeadamente através do Battle Group. No entanto, as condições aqui são diferentes, pois estamos a falar de vários anos e, em muitos casos, de destacamentos acompanhados por famílias", declarou Boris Pistorius.

A Alemanha vai enviar dois batalhões de combate para apoiar a Lituânia, na sequência da invasão da Ucrânia, há dois anos. O reforço da Lituânia está no topo da agenda, no meio de preocupações crescentes sobre um potencial ataque de Moscovo, cujo enclave de Kaliningrado faz fronteira com a Lituânia, juntamente com a sua aliada Bielorrússia.

"Há camaradas que querem ir (para a Lituânia). Há camaradas que querem ficar. Pessoalmente, a questão não se colocou. Em última análise, sirvo o meu país e, através dele, sirvo também a Europa. A Europa também é a Lituânia, e isso tem sido importante para mim. Por isso, também comuniquei isto no meu país", disse um dos soldados que já se ofereceu para se mudar para a Lituânia.

O destacamento permanente de tropas alemãs situar-se-á a apenas 100 km da fronteira com a Rússia.  Alguns peritos mostraram-se preocupados com o custo da deslocação e da manutenção, que se estima em cerca de 30 milhões de euros por mês.

O Ministro da Defesa alemão disse que cerca de 50% das tropas estacionadas na Baviera manifestaram interesse em mudar-se para a Lituânia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Detidos na Polónia dois suspeitos de ataque a aliado de Navalny na Lituânia

Zelenskyy no Fórum dos Três Mares para consolidar apoio regional à Ucrânia

Lituânia culpa Rússia pelo ataque ao aliado de Navalny em Vilnius