Justiça espanhola pede quase cinco anos de prisão para Carlo Ancelotti por fraude fiscal

Carlo Ancelotti, treinador do Real Madrid
Carlo Ancelotti, treinador do Real Madrid Direitos de autor Manu Fernandez/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Prouradores espanhóis alegam que o treinador italiano, que dirige o Real Madrid, criou empresas de fachada para esconder parte dos rendimentos provenientes dos direitos de imagem em 2014 e 2015.

PUBLICIDADE

O Ministério Público espanhol acusa o treinador do Real Madrid, Carlo Ancelotti, de fraude fiscal, sustentando que o treinador sonegou um milhão de euros ao fisco em 2014 e 2015. A justiça espanhola pede ainda quatro anos e nove meses de prisão para o italiano.

Segundo a investigação, Ancelotti utilizou um sistema "confuso" de empresas de fachada para esconder parte dos seus rendimentos durante a sua primeira passagem pelo clube, há uma década. 

Os procuradores alegam que ele apenas declarou os rendimentos que recebeu do Real Madrid, escondendo os que eram provenientes de direitos de imagem. Acusam-no de dois crimes de fraude fiscal, puníveis com quatro anos e nove meses de prisão

O técnico ainda não reagiu às acusações.

Ancelotti, de 64 anos, treinou o Real Madrid entre 2013 e 2015, antes de ter voltado ao clube em 2021.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Luka Modric renova com o Real Madrid por mais uma temporada

Borussia de Dortmund e Real Madrid quebram barreira dos €100 milhões

Madrid atravessa crise Real mas Ancelotti continua confiante