Drones e mísseis ucranianos atingem refinarias de petróleo russas, diz Moscovo

Militar opera um drone
Militar opera um drone Direitos de autor стоп-кадр DKTV2 / EBU
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Refinarias russas ficaram em chamas após ataques ucranianos com 25 drones e sete mísseis em várias regiões da Rússia, incluindo Moscovo e outras situadas centenas de quilómetros mais a leste. Investida aconteceu depois de Zelenskyy ter dito que situação da Ucrânia é a melhor em três meses.

PUBLICIDADE

A Ucrânia lançou esta terça-feira uma série de ataques com pelo menos 25 drones e sete mísseis sobre várias regiões russas, provocando incêndios em duas refinarias de combustível, além de outras explosões, e cortando o fornecimento de eletricidade, de acordo com a imprensa e autoridades da Rússia. Não há registo de feridos ou vítimas mortais.

A investida foi lançada depois de o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, ter afirmado, em entrevista à estação de televisão francesa BFM, que a situação da Ucrânia na frente de guerra com a Rússia era a melhor dos últimos três meses. 

O Ministério da Defesa da Rússia afirmou ter abatido 25 drones ucranianos nas regiões russas de  Moscovo, Leninegrado, Belgorod, Kursk, Bryansk, Tula Oryol e Voronezh.

As instalações de combustível em Oryol e Nizhny Novgorod ficaram em chamas, segundo os governadores e meios de comunicação social locais.

"De manhã, a zona industrial de Kstovo, uma instalação do complexo de combustíveis e energia, foi atacada por veículos aéreos não tripulados", disse Gleb Nikitin, governador de Nizhny Novgorod, no Telegram, acrescentando que uma unidade de processamento de combustível estava a arder. 

A Lukoil, segunda maior petrolífera da Rússia, confirmou à RIA, agência de notícias estatal russa, que a sua unidade foi temporariamente suspensa. Nizhny Novgorod fica a quase 1.000 quilómetros da fronteira com a Ucrânia e a cerca de 400 quilómetros a leste de Moscovo.

O governador de Oryol, Andrey Klychkov, também confirmou o ataque contra uma instalação de combustível. Oryol situa-se a cerca de 150 quilómetros da fronteira com a Ucrânia.

Na fronteira com a Ucrânia, em Belgorod, sete povoações ficaram sem eletricidade depois de um drone lançado pela Ucrânia ter largado explosivos. A informação foi confirmada por Vyacheslav Gladkov, o governador da região.

Em Kursk, igualmente na fronteira com a Ucrânia, há relatos de explosões, com o governador da região, Roman Starovoit, a dizer que os seis drones arremessados pela Ucrânia foram derrubados. 

Um drone que voava em direção a Moscovo foi abatido no distrito de Ramensky, perto da capital, avançou o presidente da Câmara de Moscovo, Sergei Sobyanin.

Rússia e Ucrânia têm utilizado drones para atacar infraestruturas críticas, instalações militares e concentrações de tropas numa guerra que já leva mais de dois anos.

Bombardeamentos russos na Ucrânia

As tropas russas bombardearam o território de dez regiões da Ucrânia, tendo havido mortos e feridos entre a população civil, sendo que o número de vítimas está ainda a ser determinado. Na região de Sumy, foram feitas dezenas de ataques. 

Os militares russos bombardearam também um edifício residencial em Kupiansk, na região de Kharkiv.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia e Ucrânia reportam ataques com drones durante a noite

Ucrânia abate três bombardeiros russos

Ucrânia responde com drones a ataque maciço da Rússia