Ataques ucranianos contra a Rússia intensificam-se

Ucrânia atacou oito regiões russas com drones e mísseis
Ucrânia atacou oito regiões russas com drones e mísseis Direitos de autor Efrem Lukatsky/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Enquanto a Rússia continua a atacar a Ucrânia, ataques ucranianos com drones e mísseis contra território russo intensificam-se.

PUBLICIDADE

A cidade de Selydove, perto de Avdiivka, na Ucrânia, foi bombardeada às primeiras horas da manhã de terça-feira. De acordo com o gabinete do procurador local, muitos edifícios residenciais foram danificados e pelo menos duas pessoas ficaram feridas.

Na Rússia, ao contrário do que Vladimir Putin afirmou, a vida começa a ser afetada pela guerra na Ucrânia. Dezenas de drones e mísseis ucranianos de longo alcance atingiram duas instalações petrolíferas no interior do país, na terça-feira.

Este ataque a oito regiões russas é uma demonstração da crescente capacidade tecnológica de Kiev.

O governador de Belgorod disse que a cidade tinha sido atacada por drones ucranianos. Em comunicado, Vyacheslav Gladkov disse que um deles atingiu um edifício administrativo e deixou duas mulheres feridas.

"Tentativa de invasão do território russo"

O Ministério russo da Defesa divulgou imagens do que disse ser "uma tentativa de invasão do território russo". De acordo com a mesma fonte, as tropas russas destruíram equipamento de "grupos de sabotagem e reconhecimento" ucranianos e do que chama "terroristas em fuga" perto da cidade de Nekhoteyevka, perto de Belgorod. Abateram drones sobre Belgorod, mas também sobre as regiões de Bryansk, Kursk, Leninegrado e Tula.

Os ataques aconteceram no dia em que um avião militar de carga russo IL-76, com oito tripulantes e sete passageiros a bordo, se despenhou durante a descolagem de uma base aérea na região de Ivanovo. O Ministério da Defesa afirmou em comunicado que a causa provável foi um incêndio no motor durante a descolagem e que foi iniciada uma investigação. Em ocasiões anteriores, drones ucranianos atingiram bases aéreas militares russas.

Numa entrevista ao canal de televisão francês BFMTV, o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy mostrou-se mais confiante, assegurando que "o avanço da Rússia foi travado".

A confiança de Zelenskyy é possivelmente reforçada pela notícia de que os EUA vão enviar um novo pacote de ajuda de 300 milhões de dólares em armas, tal como a Dinamarca, que vai enviar sistemas de artilharia Caesar e munições no valor de mais de 300 milhões de euros.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Drones e mísseis ucranianos atingem refinarias de petróleo russas, diz Moscovo

Ucrânia ganha o seu primeiro Óscar com o documentário de guerra "20 Dias em Mariupol

Moscovo "falsifica" votos nas regiões ucranianas ocupadas