EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Ativistas organizam "Flotilha da Liberdade" para levar ajuda alimentar até Gaza

"Flotilha da Liberdade" ajuda a Gaza
"Flotilha da Liberdade" ajuda a Gaza Direitos de autor Associated Press
Direitos de autor Associated Press
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Espera-se que a chamada "Coligação da Flotilha da Liberdade" parta da Turquia nos próximos dias, numa tentativa de chegar às costas de Gaza e entregar 5.500 toneladas de alimentos.

PUBLICIDADE

Liderada pela fundação turca IHH Humanitarian Relief Foundation e composta por três navios - embora os ativistas esperem que o número aumente - a flotilha deverá partir do porto turco de Tuzla, perto de Istambul, nos próximos dias.

Na sexta-feira, os ativistas disseram que os três navios tinham sido carregados com cerca de 5.500 toneladas de alimentos e outros mantimentos e aguardavam agora autorização das autoridades turcas para zarpar. Ainda não foi fixada uma data de partida.

Segundo os organizadores, outras embarcações da região poderão juntar-se à flotilha durante a viagem.

Os meios de comunicação israelitas afirmaram que a partida da flotilha - já adiada várias vezes - poderia ser "adiada indefinidamente".

O norte da Faixa de Gaza, em particular, está a afundar-se rapidamente numa catástrofe humanitária, depois de meses de ataques militares e de bloqueio do fornecimento de ajuda.

Na terça-feira, um alto funcionário das Nações Unidas apelou à disponibilização de 2,6 mil milhões de euros para prestar uma ajuda desesperadamente necessária a três milhões de palestinianos, sublinhando que a prevenção de uma fome iminente na Faixa de Gaza, devastada pela guerra, exige não só alimentos, mas também saneamento, água e instalações de saúde.

De acordo com as autoridades israelitas, só na quinta-feira entraram em Gaza 276 camiões com alimentos e outros tipos de ajuda. Muitos países do Médio Oriente e da Europa continuam a fazer lançamentos aéreos diários em várias zonas da Faixa de Gaza.

Na sexta-feira, as autoridades de Gaza, dirigidas pelo Hamas, informaram que o número de mortos palestinianos desde 7 de outubro tinha ultrapassado os 34.000.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ataques israelitas a campos de refugiados em Gaza fazem vários mortos e feridos

Forças israelitas impediram centenas de palestinianos de regressarem ao norte de Gaza

"Parem o genocídio": manifestações por toda a Europa contra a guerra em Gaza