EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Israel aprova operação militar em Rafah após Hamas ter aceitado proposta de cessar-fogo

Um tanque israelita vigia a Faixa de Gaza, vista do sul de Israel, segunda-feira, 6 de maio de 2024.
Um tanque israelita vigia a Faixa de Gaza, vista do sul de Israel, segunda-feira, 6 de maio de 2024. Direitos de autor Tsafrir Abayov/Copyright 2024 The AP All rights reserved
Direitos de autor Tsafrir Abayov/Copyright 2024 The AP All rights reserved
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Líderes israelitas aprovaram uma operação militar na cidade de Rafah, na Faixa de Gaza, avança a AP.

PUBLICIDADE

A operação militar na cidade de Rafah, na Faixa de Gaza, foi aprovada pelos líderes israelitas horas depois de o Hamas ter anunciado que tinha aceite uma proposta para um cessar-fogo mediada pelo Egito e pelo Qatar, que poderia pôr fim a sete meses de guerra em Gaza.

O gabinete do primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, afirmou que a proposta estava "longe das exigências essenciais de Israel", mas que, apesar disso, iria enviar negociadores para continuar as conversações sobre um acordo de cessar-fogo.

Horas antes, Israel ordenou que cerca de 100 mil palestinos começassem a abandonar a cidade de Rafah, no sul de Gaza, sinalizando que um ataque estava iminente. Os Estados Unidos e outros aliados de Israel opõem-se a uma ofensiva contra Rafah, onde cerca de 1,4 milhão de palestinianos, mais da metade da população de Gaza, estão refugiados.

Os palestinianos aplaudiram o anúncio do Hamas nas ruas de Rafah.  A expectativa é que o anúncio detenha a ofensiva militar.

"Examinamos cada resposta e respondemos muito seriamente", disse o porta-voz das Forças de Defesa de Israel (IDF), Daniel Hagari, sobre a resposta do Hamas, acrescentando que os planos de Israel para uma operação militar terrestre em Rafah mantêm-se.

De acordo com a Reuters, um alto responsável israelita, sob anonimato, acusou o Hamas de ter aprovado uma versão "suavizada" da proposta egípcia, que não é aceitável para Israel.

De acordo com um porta-voz do Conselho de Segurança Nacional,sob anonimato, cita a AP, o Presidente norte-americano Joe Biden já terá falado com o primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu e reiterou as preocupações dos Estados Unidos sobre uma invasão de Rafah, alertando que um cessar-fogo é a melhor maneira de proteger as vidas dos reféns israelitas.

O porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, Matthew Miller, confirmou que a resposta do Hamas à proposta de cessar-fogo está a ser analisada e discutida com os parceiros dos EUA na região.

Em conferência de imprensa esta tarde, Daniel Hagari também adiantou que as Forças de Defesa de Israel bombardearam mais de 50 alvos do Hamas na região de Rafah, nas últimas horas.

Os ataques foram dirigidos a "locais terroristas" localizados no extremo sul do enclave palestinianos em preparação da operação terrestre israelita em Rafah, explicou o porta-voz das IDF.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Hamas aceita proposta de cessar-fogo na Faixa de Gaza

Milhares de palestinianos começaram a abandonar a cidade de Rafah

Ofensiva em Rafah iminente: Israel pede aos palestinianos que abandonem zona oriental da cidade