EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Putin substitui Shoigu porque quer Ministério da Defesa "aberto à inovação"

Putin tomou posse na terça-feira para um quinto mandato como Presidente da Rússia
Putin tomou posse na terça-feira para um quinto mandato como Presidente da Rússia Direitos de autor Gavriil Grigorov/Sputnik
Direitos de autor Gavriil Grigorov/Sputnik
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Serguei Shoigu será substituído por Andrei Belousov, que ocupava o cargo de vice-primeiro-ministro e tem formação e experiência na área da economia.

PUBLICIDADE

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, substituiu Sergei Shoigu como ministro da Defesa e nomeou-o secretário do Conselho de Segurança da Rússia numa remodelação surpreendente do executivo.

Tal como estabelece a lei russa, todo o governo demitiu-se na terça-feira, quando Putin tomou posse na terça-feira para um quinto mandato. A maioria dos membros do executivo esperava manter-se em funções, embora o destino de Shoigu permanecesse incerto.

No domingo, Putin confirmou que Shoigu seria nomeado secretário do Conselho de Segurança da Rússia. Foi anunciado pouco depois que Andrei Belousov seria o novo ministro da defesa do país no lugar de Shoigu.

Shoigu, de 68 anos, atua como ministro da Defesa na Rússia desde 2012 e é amplamente visto como uma figura-chave no círculo de Putin que participou na decisão de enviar tropas russas para a Ucrânia.

O ex-vice-ministro de Shoigu, Timur Ivanov, foi detido no mês passado por acusações de suborno. O escândalo que envolve Ivanov abriu a porta para a demissão de Shoigu.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse no domingo que Putin decidiu nomear  Andrei Belousov porque o ministério deve estar "aberto à inovação e a ideias de ponta."

Belousov, de 65 anos, ocupou cargos de liderança no departamento financeiro e económico do gabinete do primeiro-ministro e do Ministério do Desenvolvimento Económico. Em 2013, foi nomeado conselheiro de Putin e sete anos depois, em janeiro de 2020, tornou-se vice-primeiro-ministro.

Peskov também assegurou que a remodelação não afetará "as questões militares."

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ataque a Belgorod, na Rússia, faz pelo menos 15 mortos. Zelenskyy admite situação difícil em Kharkiv

Putin substitui ministro da Defesa. Shoigu será secretário no Conselho de Segurança da Rússia

Rússia anuncia ter conquistado mais quatro aldeias na região de Kharkiv