EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Novo incidente de turbulência fere 12 pessoas em voo com destino à Irlanda

ARQUIVO - Nesta foto de arquivo de 7 de novembro de 2019, um jato da Qatar Airways se aproxima do Aeroporto Internacional da Filadélfia, na Filadélfia.
ARQUIVO - Nesta foto de arquivo de 7 de novembro de 2019, um jato da Qatar Airways se aproxima do Aeroporto Internacional da Filadélfia, na Filadélfia. Direitos de autor Matt Rourke/Copyright 2019 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Matt Rourke/Copyright 2019 The AP. All rights reserved.
De  Joshua Askew
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied
Artigo publicado originalmente em inglês

O incidente surge depois de um passageiro ter morrido e dezenas de pessoas terem ficado feridas devido a turbulência num voo da Singapore Airlines com partida de Londres, na semana passada.

PUBLICIDADE

Seis passageiros e seis membros da tripulação de cabina ficaram feridos na sequência de uma turbulência num voo do Qatar para a Irlanda, no domingo.

O voo QR107 da Qatar Airways, proveniente de Doha, aterrou em segurança, como previsto, no aeroporto de Dublin, pouco antes das 13h00", segundo um comunicado da Autoridade Aeroportuária de Dublin (DAA).

O avião "registou turbulências quando sobrevoava a Turquia", explica o comunicado.

Os serviços de emergência, incluindo a polícia e os bombeiros, foram ao encontro do avião no momento da aterragem.

"A equipa do aeroporto de Dublin continua a prestar toda a assistência em terra aos passageiros e ao pessoal da companhia aérea", acrescentou a DAA.

Esta notícia surge depois de um britânico de 73 anos ter morrido durante um voo de Londres para Singapura, na terça-feira, devido a fortes turbulências.

O avião da Singapore Airlines desceu abrutamente 1.800 metros em três minutos, ferindo 53 passageiros e um membro da tripulação.

Os pilotos do voo solicitaram uma aterragem de emergência na Tailândia.

Alterações climáticas aumentam o risco de turbulência

As mortes e os ferimentos graves provocados pela turbulência são tipicamente muito raros, uma vez que as tripulações de voo podem frequentemente prever com antecedência o mau tempo e o ar agitado e estão treinadas para lidar com os efeitos.

No entanto, as alterações climáticas estão a piorar a turbulência.

No ano passado, um estudo efectuado por meteorologistas da Universidade de Reading, no Reino Unido, concluiu que os céus estão até 55% mais turbulentos do que há quatro décadas, devido às alterações climáticas.

O ar mais quente resultante das emissões de dióxido de carbono está a alterar as correntes de ar na corrente de jato, exacerbando a turbulência no Atlântico Norte e a nível mundial.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mortes e ferimentos graves provocados por turbulência são raros, mas as alterações climáticas estão a agravá-los

Singapore Airlines oferece indemnização aos passageiros de voo que sofreu turbulência

O Concorde que voou mais depressa sobre o Atlântico saiu do museu