EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Gregos contentes com União Europeia, diz sondagem

Gregos confiam mais nas instituições da UE do que nos órgãos nacionais, diz sondagem.
Gregos confiam mais nas instituições da UE do que nos órgãos nacionais, diz sondagem. Direitos de autor AP Photo
Direitos de autor AP Photo
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Dois em cada três gregos são favoráveis à UE, diz estudo agora publicado pelo centro de reflexão Dianeosis.

PUBLICIDADE

A maioria dos gregos parece ter uma boa opinião sobre a União Europeia. É o que revela uma sondagem recente do grupo de reflexão local Dianeosis. No entanto, alguns inquiridos salientam que a adesão do país à UE trouxe mais benefícios para o bloco do que para a própria Grécia.

"Os dados dizem que a maioria dos gregos - com algumas flutuações durante o período do resgate financeiro - tem uma opinião positiva sobre a União Europeia. Atualmente, dois em cada três são a favor da UE", explica Fay Makantasi, diretora de investigação da Dianeosis.

A União Europeia é cada vez mais aceite entre os gregos e o fosso entre os que são a favor e os que são contra aumentou entre 2015 e 2016. Porquê?

Manos Papazoglou, professor assistente de Política e Relações Internacionais na Universidade do Peloponeso, dá uma resposta: "Existe uma grande aceitação da UE e, especialmente, dos benefícios que recebemos. Isto é uma consolação depois do grande período de crise que atravessámos.

Na Grécia, o euroceticismo não é tão grande como noutros países. É muito menor e centra-se principalmente em melhores resultados políticos dentro da UE.

O principal problema na Grécia é a falta de confiança nas instituições políticas e nos líderes políticos, o que gera uma procura de mais políticas no âmbito da UE, como a promoção da saúde pública, do ambiente e da economia", diz.

O principal problema na Grécia é a falta de confiança nas instituições políticas e nos líderes políticos.
Manos Papazoglou
Professor de Política e Relações Internacionais

A maioria dos gregos não parece confiar tanto nas instituições nacionais como nas da UE: "A maior parte dos gregos parece estar mais descontente com o seu sistema democrático do que os cidadãos de outros países da UE. Por exemplo, 4 em cada 10 gregos com idades compreendidas entre os 25 e os 39 anos pensam que não temos uma democracia forte no nosso país", diz Fay Makantasi.

Cerca de 36% dos gregos acreditam que a UE ainda existirá na forma atual dentro de 10 anos. 37% acreditam, pelo contrário, que alguns países abandonarão o bloco. Mais de 10% dizem que o bloco deixará de existir.

"Vivemos 15 anos consecutivos de crise. Zona Euro, migração, Brexit, pandemia, recessão, todas estas coisas. A UE resistiu a tudo isso. Esta mensagem foi maioritariamente transmitida aos cidadãos, que estão convencidos de que a União Europeia está aqui e continuará a estar, com as suas dificuldades e limitações. Assim, a questão principal é: tendo em conta que temos esta Europa, como é que a vamos mudar?", conclui Manos Papazoglou.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Líderes dos rivais regionais Grécia e Turquia reúnem-se para estreitar relações

Supersondagem Euronews: Partido de Mitsotakis lidera destacado na Grécia

Grécia: greves contra desemprego e baixos salários