EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Euro 2024 reacende disputas nos Balcãs: UEFA multa Sérvia e Albânia e investiga Croácia

Os adeptos da Albânia aplaudem antes do jogo do Grupo B entre a Itália e a Albânia no torneio Euro 2024 em Dortmund, Alemanha, sábado, 15 de junho de 2024
Os adeptos da Albânia aplaudem antes do jogo do Grupo B entre a Itália e a Albânia no torneio Euro 2024 em Dortmund, Alemanha, sábado, 15 de junho de 2024 Direitos de autor AP/Alessandra Tarantino
Direitos de autor AP/Alessandra Tarantino
De  Alessio Dell'Anna com AP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

O mais recente processo disciplinar atingiu o jogador albanês Mirlind Daku, que entoou slogans anti-Sérvia na quarta-feira.

PUBLICIDADE

A UEFA, o organismo que rege o futebol europeu, aplicou uma série de sanções disciplinares aos países dos Balcãs, depois de as suas equipas estarem envolvidas em incidentes nacionalistas durante o Euro 2024, na Alemanha.

A última medida foi dirigida ao avançado albanês Mirlind Daku, que foi suspenso por dois jogos depois de ter inventivado os adeptos a entoarem slogans anti-sérvios após o Albânia-Croácia de quarta-feira.

A federação albanesa de futebol foi multada em 47.250 euros devido ao incidente.

O jogador albanês suspenso pediu desculpa nas redes sociais; a UEFA nomeou um investigador interno para estudar o seu "alegado comportamento inadequado".

A suspensão e as multas surgem numa altura em que a Albânia tem um jogo decisivo da fase de grupos, já esta segunda-feira, contra a Espanha. Se a Albânia vencer, Daku será obrigado a ficar de fora no jogo seguinte.

A Croácia está a ser investigada por "potencial conduta racista e/ou discriminatória", uma vez que os adeptos croatas juntaram-se aos albaneses para gritar "Matem os sérvios" - em sérvio - no mesmo jogo entre Croácia e a Albânia.

A Sérvia já tinha ameaçado abandonar o Euro 2024 se a UEFA não tomasse medidas.

As federações de futebol são responsáveis pelo comportamento dos seus adeptos nos jogos.

Adeptos croatas durante o jogo contra a Albânia na quarta-feira, 19 de junho.
Adeptos croatas durante o jogo contra a Albânia na quarta-feira, 19 de junho.AP Photo

Albânia: a equipa mais multada do Euro 2024

Apesar de ter disputado apenas dois jogos no torneio, a Albânia já acumulou um número considerável de processos disciplinares por má conduta - quatro dos quais resultantes de um único jogo com a Itália, a 15 de junho.

A UEFA cobrou à federação albanesa 27.375 euros por os adeptos terem acendido foguetes e fogo de artifício, atirado copos de cerveja e por um adepto ter invadido o relvado.

Uma outra coima de 10.000 euros foi aplicada depois de os adeptos terem exibido um mapa da Albânia com as suas fronteiras a estenderem-se pelos territórios dos países vizinhos.

Adeptos da Albânia aplaudem antes do jogo do Grupo B entre a Itália e a Albânia a 15 de junho.
Adeptos da Albânia aplaudem antes do jogo do Grupo B entre a Itália e a Albânia a 15 de junho.AP/Alessandra Tarantino

"Sem rendição": Sérvia multada por causa de cartaz que incluía Kosovo

Do mesmo modo, a Sérvia foi acusada de ter exibido uma faixa nacionalista durante o jogo de 16 de junho contra a Inglaterra. O gráfico apresentava o território do Kosovo por cima de um slogan que dizia "No Surrender", que a UEFA descreveu como "uma mensagem provocadora que não se adequa a um evento desportivo".

O Kosovo declarou unilateralmente a independência da Sérvia em 2008, após um conflito sangrento no final dos anos 90. A questão continua a ser controversa, uma vez que apenas 22 dos 27 Estados-membros da UE reconhecem a independência de Pristina.

A Federação Sérvia de Futebol recebeu outra multa de 4.500 euros por os adeptos terem atirado objetos das bancadas.

Adeptos da Sérvia aplaudem durante jogo do Grupo C entre a Sérvia e a Inglaterra em Gelsenkirchen, Alemanha, a 16 de junho
Adeptos da Sérvia aplaudem durante jogo do Grupo C entre a Sérvia e a Inglaterra em Gelsenkirchen, Alemanha, a 16 de junhoAP/Alessandra Tarantino

Jornalista do Kosovo expulso por ter feito "sinal de águia" aos adeptos sérvios

Na quarta-feira passada, a UEFA retirou a acreditação ao jornalista kosovar Arlind Sadiku por ter provocado os adeptos sérvios no jogo Sérvia-Inglaterra de 16 de junho.

Durante a transmissão em direto, Sadiku ter-se-á virado para os adeptos sérvios e feito o gesto nacionalista da águia de duas cabeças com as mãos.

A águia de duas cabeças figura na bandeira albanesa e adquiriu um significado crescente como símbolo de orgulho étnico na Albânia, bem como no Kosovo e noutras regiões.

A sua exibição nos estádios de futebol tem suscitado frequentemente controvérsia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Portugal garante passagem aos oitavos-de-final do Euro com vitória por 3-0 face à Turquia

Roberto Baggio assaltado em casa enquanto assistia ao jogo Itália-Espanha

Sérvios vencem o calor com a tradicional descida do rio Ibar